Raiva bovina está sob controle na região, mas foram identificados três focos de brucelose

30 de junho de 2019

Dois focos de brucelose foram identificados em Frei Rogério e um em Curitibanos, acendendo um sinal de alerta para a prevenção. A Cidasc está prestando atendimento nas propriedades para evitar que a doença se alastre. De acordo com o médico veterinário do escritório da Cidasc em Curitibanos Luiz Antonio Ferreira, somente comexame a brucelose é descoberta.

Assim que é detectado um foco da doença, os animais não podem ser transportados e vendidos, a não ser para abate em frigorífico, uma vez que todos os exames são feitos antes de autorizar a carne para comércio. Luiz Antônio alerta que, entre os sintomas da brucelose, está o aborto em animais na primeira, segunda ou terceira cria, também conhecido como “aborto contagioso” ou “febre de Malta”.

Raiva

No ano passado, já haviam sido diagnosticados casos de raiva bovina na região Meio- -Oeste, exigindo atenção dos produtores e órgãos responsáveis por manter sob controle e evitar propagação de zoonoses Recentemente, mais um caso foi diagnosticado em Campos Novos.Para prevenir a doença, a Cidasc enfatiza a necessidade de vacinação dos rebanhos.

Brucelose

A brucelose é uma doença crônica e as fontes de infecção são por contato direto ou indireto com animais infectados e objetos contaminados. O controle é feito com vacinação, educação sanitária, rotina de testes sorológicos, abate sanitário de animais reagentes, desinfecção das instalações, destruição de restos de abortos, quarentena de animais recém-introduzidos no rebanho e exame rotineiro de saúde dos tratadores. 

A infecção da brucelose em humanos pode ocorrer através do contato com secreções ou excreções dos animais infectados, por manipulação incorreta das vacinas e através de inalação ou ingestão no agente (leite e derivados não pasteurizados). Os sintomas não são específicos em humanos, mas incluem febre, mal-estar, cansaço e, dores músculo-articulares. O tratamento é feito com antibióticos e, se a doença não for tratada adequadamente, pode se tornar crônica. Por isso, assim que surgirem os primeiros sintomas, é essencial procurar um médico para avaliação detalhada do quadro.

Mais Acessadas