Mandados foram cumpridos na manhã desta terça-feira, com cinco pessoas presas em Xanxerê

9 de julho de 2019

A sétima fase da operação Woodstock Condá — contra o tráfico de drogas — foi deflagrada na manhã desta terça-feira, dia 9, pela Polícia Civil no município de Xanxerê. O trabalho foi realizado por meio da Divisão de Investigação Criminal (DIC), com apoio do helicóptero do Saer de Chapecó.

A operação prendeu três pessoas em cumprimento a mandados de prisão e outras duas pessoas em flagrante pelo crime de posse de arma de fogo. Também foram apreendidas duas carretas que seriam utilizadas para o transporte da droga ou o serviço de batedor, além de vários celulares e armas de fogo.

Ainda foi cumprido um mandado de busca e apreensão em Vargeão, a fim de apreender vestígios. A operação também foi realizada no município de Xaxim.

Em entrevista à imprensa, a Polícia Civil informou que o trabalho de investigação estava sendo realizado há cerca de oito meses. A primeira fase da Woodstock ocorreu há pouco mais de um ano, no município de Chapecó.

“A princípio, a droga não ficava em Xanxerê, ia mais para o Litoral [de Santa Catarina] e outros estados”, disse o delegado da DIC de Xanxerê, Vinicius Buratto Iunes. “É uma investigação de grande sucesso da Polícia Civil, e quem ganha com isso é a sociedade”, completou.

Ainda conforme a Polícia Civil, cerca de R$ 11 milhões em drogas já foram apreendidos ao longo do tempo em que a operação está em curso. Os entorpecentes saíam da região de Ponta Porã, na fronteira do Mato Grosso do Sul com o Paraguai.

As autoridades também apontam que as investigações prosseguem no intuito de identificar outros integrantes da organização criminosa.

Mais Acessadas