Unanimidade entre pilotos e navegadores, a prova desta sexta-feira fez a adrenalina subir com as médias de velocidade alta, em meio a várias mudanças de direção, laços e pegadinhas

13 de julho de 2019

Qual o resultado da soma: médias de velocidade alta, referências próximas, além de uma infinidade de mudanças de direção, laços e pegadinhas e uma variedade de terrenos que trouxe diferenciadas sensações de disputa? E tudo isso, do início ao fim da prova? A resposta é simples: uma das melhores etapas dos 11 anos de Transcatarina. 

Assim foi o segundo dia da competição que, nesta sexta-feira (12), foi realizada entre as cidades de Caçador e Rio Negrinho, SC. Foram 325 quilômetros, sendo 97 deles de trechos navegados em, aproximadamente, cinco horas. O roteiro passou por fazendas de reflorestamento de pinus e mesclou piso liso (com barro), pedras, cascalho, areia e, para fechar o saldo, chão liso com médias de velocidade na faixa de 60 e 70 km/h. “Na mesma proporção que foi uma prova difícil, também foi prazerosa. O trajeto estava bem medido e, ainda que fosse uma pilotagem e navegação rápida nas mudanças de direção, tínhamos certeza de que estávamos no caminho certo. Foi um rali que nos deu segurança e confiança”, contou a navegadora Débora Bonatti, que tem a pilotagem do marido, Gustavo Amorim. 

Vander Hirt, que está estreando como piloto, também se rendeu à autenticidade do Transcatarina 2019. “Que Transcatarina é esse? De todas as edições que participei, arrisco dizer que esta é a melhor”, disse ele, que compete ao lado do navegador, Rafael Augusto de Avelar Pinto.

A caminho da decisão 

Com o Transcatarina entrando no segundo dia, o clima de tensão começou a aflorar, afinal, essa fase do rali já apontou os principais candidatos ao título das categorias Máster, Graduados, Turismo, Turismo Iniciante e Turismo Light. Com um grid formado por 78 duplas, assim como o nível técnico da planilha e competitividade, o ranking foi definido naqueles pequenos detalhes que passaram desapercebidos pelos off-roaders e, entre um segundo e outro, geraram a perda de pontos. 

Na Máster, Olair Fagundes e Jhonatan Ardigo estão embalados e conquistaram a terceira vitória consecutiva neste Transcatarina (somando o prólogo). “Prova 80% para a pilotagem e 20% para a navegação, sendo rápida e difícil de manter o carro no trajeto, por isso, a destreza do piloto foi fundamental”, declarou Ardigo. Com esse resultado, a dupla está bastante próxima do título e segue confiante. Em segundo lugar ficaram Flávio Roberto Kath e Marcos Maia Pasteins e, em terceiro, Leandro Rodrigo Riffel e Michael da Silveira Masson. 

Na Graduados, Patrick Adriano Celeski e Gunnar Dums também estão mostrando competência e repetiram o feito do primeiro dia do Transcatarina, abrindo vantagem para os demais concorrentes. “Hoje foi um rali atípico: piso liso e rápido e, à tarde, chão com cascalho e seco. Mesmo sendo terreno liso, as médias de velocidade estavam altas. Trouxe muita adrenalina para nós”, destacou Celeski. Na segunda posição ficaram Waldir Hudson Barbosa e Maria Eveli Giani Barbosa, seguidos por Deonilson Salla e Henrique Glir. 

Entre os off-roaders da Turismo, os vencedores foram Luis Henrique Redlich e Marco Rodrigo Redlich. Novamente eles subiram no primeiro lugar do pódio e conquistaram pontos importantes na busca do título do Transcatarina 2019. “Manteremos a regularidade para ganharmos o último dia do rali. Aceleramos por áreas fechadas, e o terreno liso aumentou ainda mais as dificuldades para mantermos as médias de velocidade exigidas e o tempo em planilha”, declarou Luis Henrique. Eles foram seguidos por José Andrade Júnior e Bernardo Schafer Andrade, e Denilson Bonfantin e Leandro José Machado, em segundo e terceiro lugares, respectivamente. 

De quinto lugar a campeão da etapa: Amarildo Senke e Rodrigo Dionizio Silva comemoraram o primeiro lugar do pódio da Turismo Iniciante. “Concentração foi fundamental neste dia. Fez toda a diferença, além é claro, do nosso entrosamento”, pontuou Silva. Na segunda posição ficaram Douglas Vellenich e João Pedro Hegedus Vellenich, e em terceiro, Osmar Fleishmann e Vitor Fleischmann. 

No pódio da Turismo Light, Giovani Rodrigues Modolon e Fábio Augusto Conte começam a se acostumar com o primeiro lugar, após mais uma vitória. “Adrenalina pura, médias altas de velocidade, com paisagens fora de série. A parte do reflorestamento foi emocionante”, comemorou Modolon. Na segunda colocação ficaram Walter Luiz Nacke e Arthur Manfroi Nacke, e Ricardo Hoffmann e Guilherme dos Santos Hoffmann, em terceiro. 

Terceiro Dia – Rio Negrinho a Blumenau

O primeiro “passeio” será no circuito fechado do Autódromo de São Bento e EXPOAMA. Com muitas mudanças de direção, as referências estão curtas e as médias de velocidade justas. A exemplo de outras edições do Transcatarina, a disputa será bem dinâmica com diversas pegadinhas para deixar pilotos e navegadores bem atentos. De lá, a prova segue rumo ao parque de diversão da Mineração Veiga. Na sequência, os off-roaders seguirão por São João do Itaperiú, em direção a Luis Alves – cidade da Cachaça, até a chegada em Blumenau. 

Só vivendo para saber

A galera que optou pelas aventuras da categoria Adventure estão embrenhadas nas mais incríveis aventuras. Nesta sexta-feira, por exemplo, o grupo da Adventure 3 teve apenas 20 quilômetros de trilhas, mas que trilhas! Entre os mais diversos obstáculos, o destaque ficou por conta de algumas subidas bem íngremes que, se tivesse chovido, provavelmente os participantes teriam varado a noite para concluir o percurso. 

O off-roader João Paulo Catapreta de Aguiar é estreante no Transcatarina e está adorando a experiência. “Sensacional! A turma e a organização são nota mil. Os desafios propostos, o clima de união e compartilhamento é algo que só vivendo para crer e, viciar. É a superação pessoal e, também, do veículo”, concluiu Aguiar.

Somando os veículos inscritos em todas as categorias, o 11º Transcatarina tem um grid de 193 carros. 

Resultado – 11º Transcatarina

Segundo dia – Caçador a Rio Negrinho

Categoria Máster 

1º Olair Fagundes e Jhonatan Ardigo, 866 pontos perdidos

2º Flavio Roberto Kath e Marcos Maia Pastein, 1.041 pontos perdidos

3º Leandro Rodrigo Riffel e Michael da Silveira Masson, 1.190 pontos perdidos

4º Acyr Hideki Rodrigues da Silva e Renan Medeiros, 1.345 pontos perdidos

5º Victor Pudell e Claudemir Hubner, 1.365 pontos perdidos

Categoria Graduado

1º Patrick Adriano Celeski e Gunnar Dums, 988 pontos perdidos

2º Waldir Hudson Barbosa e Maria Eveli Giani Barbosa, 1.071 pontos perdidos

3º Deonilson Salla e Henrique Glir, 1.182 pontos perdidos

4º Marcelo Juca e Paulo Renato Carvalho Ribeiro, 1.200 pontos perdidos

5º José Carlos da Silva e Leonardo Borges Menarim, 1.309 pontos perdidos

Categoria Turismo 

1º Luis Henrique Redlich e Marco Rodrigo Redlich, 1.071 pontos perdidos

2º José Andrade Júnior e Bernardo Schafer Andrade, 1.207 pontos perdidos

3º Denilson Bonfantin e Leandro José Machado, 1.246 pontos perdidos

4º Luis Fernando Alves Ferreira e Daniel Fernandes, 1.272 pontos perdidos

5º Eder Reis e André Tondin, 1.486 pontos perdidos

Categoria Turismo Iniciante 

1º Amarildo Senke e Rodrigo Dionizio Silva, 1.565 pontos perdidos

2º Douglas Vellenich e João Pedro Hegedus Vellenich, 2.144 pontos perdidos

3º Osmar Fleishmann e Vitor Fleischmann, 2.546 pontos perdidos

4º Fábio Francisco Dalpaz e Deividi de Giacometi, 3.940 pontos perdidos

5º Eduardo Pereira Silva e Maria Beatriz de Andrade Silva, 4.989 pontos perdidos

Categoria Turismo Light 

1º Giovani Rodrigues Modolon e Fábio Augusto Conte, 1.891 pontos perdidos

2º Walter Luiz Nacke e Arthur Manfroi Nacke, 2.287 pontos perdidos

3º Ricardo Hoffmann e Guilherme dos Santos Hoffmann, 2.800 pontos perdidos

4º Altair José Maziero e Eduardo Grezel Baldissera, 6.148 pontos perdidos

5º Camilo de Lelis Oliveira e Giulliano Deleles Oliveira, 18.341 pontos perdidos

Programação – 11º Transcatarina

13 de julho – sábado

Rio Negrinho a Blumenau – chegada na Vila Germânica

8h – Largada

13h – Previsão de chegada do primeiro carro

19h – Início do evento de encerramento, com a premiação dos campeões

Mais Acessadas