Caged mostra redução de 19,8% no número de contratações, comparado a abril

14 de julho de 2019

O número de pessoas contratadas com carteira assinada, na região de Curitibanos, em maio, teve redução de 19,8%, na comparação com abril, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). De acordo com os números divulgados na quinta-feira (27), pela Secretariade Trabalho do Ministério da Economia, em maio, foram 565 novas admissões, contra 705 no mês anterior. Em relação a demissões, foram 735 em abril e 686 em maio, uma queda de quase 7%, mas insuficiente para equilibrar os números. 

De acordo com o Caged, em abril, foram registradas 30 demissões a mais que contratações; em maio, o total de desligamentos também superou o de admissões: foram 

565 contratações e 686 demissões, um saldo negativo de 121 vagas. 

Apesar da retração, os números são favoráveis quando se analisa os dados acumulados. De janeiro a maio, a região abriu um total de 3.779 novas vagas de emprego. O número representa alta de 6,4% em relação ao mesmo período de 2018. 

Setores 

Em maio, a função com maior índice de demissões em relação a abril foi alimentador de linha de produção, com 4,7% mais desligamentos registrados. Em números absolutos, também foi a função que mais contratou, com a abertura de 96 postos de trabalho formais – mesmo assim, 10,3% a menos que em abril.

Curitibanos 

Em Curitibanos, o cenário é de crescimento no acumulado  do ano, de acordo com os dados do Caged. No comparativo entre janeiro e maio de 2018 e 2019, a elevação no número de admissões foi de 15%. O total de demissões cresceu 1,4% na comparação com o ano passado. No entanto, quando analisado apenas o resultado de maio, observa-se uma queda de 36,3% das contratações e um aumento de 10,5% nas demissões, em comparação ao mês anterior.

Frei Rogério

Frei Rogério destacou-se na região como o município  com maior crescimento na oferta de vagas nos primeiros cinco meses de 2019, de acordo com o levantamento do Caged. O aumento foi de 105,8% em comparação com 2018. Já o número de demissões aumentou 71,4%. Na análise de maio, não houve aumento de admissões, mas o número de desligamentos cresceu 185,7% no comparativo com abril.

Ponte Alta do Norte

De acordo com o Caged, Ponte Alta do Norte fechou  os cinco primeiros meses do ano com queda de 3,6%nas contratações em relação ao mesmo período de 2018. No número de demissões, houve aumento de 8,8% em comparação ao mesmo período do ano passado. Os números de maio mostram um recuo de 18,2% nas admissões, em relação a abril, enquanto o total de desligamentos elevou-se 20%.

Santa Cecília

Em Santa Cecília, o índice  de admissões é estável, com aumento de 1% nos primeiros cinco meses do ano comparado ao mesmo período de 2018. Já as demissões recuaram 6%. Os números do Caged mostram uma reação em maio, com crescimento de 23,8% nas contratações e queda de 34,4% nas demissões, em relação a abril

São Cristóvão do Sul

Em São Cristóvão do Sul, os  números deste início de 2019 são negativos. De acordo com o levantamento do Caged, houve uma redução de 16% nas contratações nos cinco primeiros meses de 2019 na comparação com o ano anterior. Quanto a demissões, o recuo foi de 8,7% no comparativo com 2018. Na avaliação de maio, os números apontam reação. O total de contratações aumentou 7,8% e o de demissões, 1,8% em relação a abril.

Mais Acessadas