A febre amarela não é transmitida aos seres humanos pelos macacos. Assim como as pessoas, o animal também é uma vítima e acaba servindo como um sinalizador da doença transmitida somente por mosquitos contaminados

2 de agosto de 2019

Um macaco prego foi encontrado morto na Linha Perosso, interior de Planalto Alegre, próximo a SC-283. Na última terça-feira (30), a agente de endemias, Mari Angela Pressi e a Coordenadora Jucilvania Cechetti da prefeitura foram ao local verificar o fato e acionaram as biólogas da Gerência Regional de Saúde de Chapecó.

O bicho em questão tratava-se de um Macaco Prego. Imediatamente as Biólogas da Gerência Regional de Saúde de Chapecó foram acionadas e chegaram ao local para realizar toda a parte da coleta e encaminhar para análise laboratorial. A Bióloga Deyse Angelini e Débora da Costa foram as responsáveis por coletar o material que foi enviado para Florianópolis, com um prazo de retorno em 30 dias.

A febre amarela não é transmitida aos seres humanos pelos macacos. Assim como as pessoas, o animal também é uma vítima e acaba servindo como um sinalizador da doença transmitida somente por mosquitos contaminados. Os primatas, neste caso, acabam servindo como hospedeiros do vírus. Por isso a importância dos seres humanos se vacinarem contra a febre amarela para garantir a imunização, já que qualquer pessoa não vacinada corre o risco de contrair a doença.

A Secretaria de Saúde informa que a vacina da febre amarela está sendo realizada todos os dias para pessoas até 59 anos e que a atualização da caderneta vacinal é essencial. Vacine-se, é uma das medidas mais efetivas na prevenção de doenças. 

Mais Acessadas