O réu foi condenado a 28 anos, quatro meses e 24 dias de reclusão, no regime inicial fechado

6 de agosto de 2019

O juiz Luciano Fernandes da Silva, titular da Vara Única da comarca de Ponte Serrada, condenou um homem de 73 anos por crime de estupro de vulnerável que teve por vítimas suas duas netas. A prática, ao total, se repetiu por cinco vezes. O réu foi condenado a 28 anos, quatro meses e 24 dias de reclusão, no regime inicial fechado. Ele teve negado o direito de recorrer em liberdade. O acusado é avô das crianças abusadas, que, na época dos crimes, tinham cinco anos de idade.

Segundo a denúncia, uma das crianças foi vítima entre os anos de 2009 e 2010, na residência do autor. Com o passar do tempo, já maior, passou a negar-se a acompanhar o avô até o local onde aconteciam os atos. Ainda de acordo com a denúncia, a outra vítima também é neta do acusado. Os abusos teriam acontecido em 2017 da mesma maneira, no quarto do homem ou no paiol existente na propriedade. Ele ameaçou as meninas ao garantir que mataria as mães delas caso alguém soubesse da ocorrência dos atos libidinosos.

Os fatos foram descobertos por familiares e vieram à tona apenas no início deste ano. A pedido da autoridade policial e do Ministério Público, o acusado teve a prisão preventiva decretada no último 21 de março. No mesmo ato foi determinada a produção antecipada de provas, a fim de colher as declarações das vítimas pela metodologia do depoimento especial.

O juiz Luciano Fernandes da Silva observa um aspecto alarmante nesses casos: os crimes quase sempre se repetem por várias vezes e prosseguem por anos, aparentemente sem que a família perceba os abusos. “Espanta o ‘poder’ que esse tipo de abusador consegue exercer sobre as vítimas, a ponto de não despertar suspeitas nos demais familiares”, comentou o magistrado. Denúncias de abusos sexuais contra crianças e adolescentes podem ser feitas, anonimamente, pelo número de telefone 100. A polícia também pode ser procurada.​

Mais Acessadas