Homem teve a prisão preventiva decretada pela Justiça durante a tarde. Douglas Nunes, de 27 anos, foi baleado na madrugada deste domingo (11) na saída de uma boate

12 de agosto de 2019

O suspeito de matar o jogador de futsal do Corinthians em Erechim foi preso na tarde deste domingo (11). O homem, de 25 anos, que teve a prisão preventiva decretada pela Justiça, está sendo ouvido e será encaminhado ao presídio.

Douglas Nunes, de 27 anos, foi baleado na saída de uma casa noturna, que fica na Avenida Sete de Setembro, no Centro da cidade, horas depois de jogar a semifinal da Taça Brasil contra o Atlético. O crime aconteceu na madrugada deste domingo.

Segundo o delegado responsável pelo caso, ele e outros jogadores estavam no bar, quando Douglas se envolveu em uma discussão. Conforme a polícia, o grupo havia tomado espumante no camarote e, na hora de sair, acabou discutindo sobre o pagamento da conta.

Ao sair do local, um dos homens com quem o jogador havia discutido pegou o carro, estacionou em frente ao estabelecimento e atirou contra ele, que foi atingido na cabeça. A vítima chegou a ser socorrida por bombeiros, mas não resistiu aos ferimentos.

Irmão do também pivô Betão, campeão mundial com a seleção brasileira em 2008, Douglas Nunes foi formado nas divisões de base do próprio Corinthians. No futsal adulto, ele atuou também por Orlândia e Kairat Almaty, do Cazaquistão, antes de retornar ao Parque São Jorge em 2017.

Em publicação nas redes sociais, o Corinthians lamentou a morte do jogador e desejou força aos familiares e amigos.

Por conta da morte do jogador, a CBFS adiou a final da competição entre Atlântico e Carlos Barbosa. O jogo, que estava previsto para acontecer às 13h45 deste domingo, foi transferido para a próxima terça-feira (13), às 19h, no ginásio do CER Atlântico, em Erechim.

De acordo com a CBFS, os ingressos adquiridos pelos torcedores de forma antecipada, permanecem valendo da mesma maneira.


Mais Acessadas