O estudo apresentou qualidade regular em todos os pontos amostrais em área urbana

30 de agosto de 2019

A Universidade Alto Vale do Rio do Peixe (UNIARP) divulga o quinto resultado do monitoramento integrado da qualidade da água do Rio do Peixe. Os resultados podem ser visualizados conforme mapa interativo de cada ponto amostral (link).

O estudo apresenta uma ponderação de regular a bom no mês de agosto. Obteve ponderação de regular em todos os pontos amostrais em área urbana, questão relacionada com a influência das antropogênicas do município (agricultura, esgotamento sanitário e efluentes industriais). A ponderação da qualidade da água do Rio do Peixe acaba aumentando após a interação urbana – processo relacionado com a capacidade da autodepuração do corpo hídrico, mesmo com a baixo índice pluviométrico.

De acordo com o professor pesquisador Roger Francisco Ferreira de Campos, do curso de Engenharia Ambiental e Sanitária da UNIARP, é preciso desenvolver o monitoramento desse sistema hídrico, como também desenvolver medidas que busquem a minimização do lançamento de contaminantes no Rio do Peixese em rios que desaguam nele. “Dentre o processo de minimização, obtemos o processo de manutenção dos sistemas de tratamento de esgoto domésticos (fossa e filtro biológico), por meio da limpeza anualmente ou bianual – medida relacionada com o processo de dimensionamento do sistema”, explica.

A UNIARP iniciou no mês de março o monitoramento inédito e integrado da qualidade da água do Rio do Peixe. O trabalho acontece através de análises químicas, físicas e biológicas, buscando apresentar para a comunidade acadêmica e população envolvida no projeto o cenário atual no Rio do Peixe.

Mais Acessadas