Homem estava desaparecido desde a data do crime. Angélica Seibert, de 29 anos, foi encontrada morta em abril deste ano

31 de agosto de 2019

Na tarde desta sexta-feira (30), a Polícia Civil prendeu temporariamente Cleviton de Lima de Carvalho, suspeito de matar Angélica Sabrina Seibert, de 29 anos. O homem foi detido na região Norte do país. 

As investigações iniciaram depois do desaparecimento do casal em março deste ano. Dias depois, a Polícia Civil descobriu que Angélica havia sido morta. O corpo dela foi encontrado no dia 4 de abril. Desde então, o companheiro da mulher não foi mais visto e passou a ser o principal suspeito do crime. 

Ao longo da investigação, a Polícia Civil divulgou imagens do suspeito e pediu apoio da população para localizar o homem. Nas últimas semanas, surgiram fortes indícios de que Cleviton estaria na casa de familiares, no Estado do Pará.  

Com base nas informações obtidas pela polícia catarinense, a Delegacia de Polícia Civil do Estado do Pará passou a realizar buscas e descobriu o paradeiro do suspeito. Cleviton foi preso, por volta das 15h30 desta sexta-feira, no Distrito de Alvorada da Amazônia, no município de Progresso/PA.

No momento da prisão, Cleviton estava num restaurante e se identificou como Marcos, na tentativa de enganar os policiais, mas foi reconhecido e o mandado de prisão temporária foi cumprido. O homem foi conduzido à delegacia de Novo Progresso/PA.

Sumiço e morte

Cleviton e Angélica desapareceram no domingo, dia 17 de março, em Dionísio Cerqueira/SC. Desde então, a Polícia Civil passou a investigar o caso. No decorrer dos trabalhos, houve suspeita de que era um crime de feminicídio. A hipótese foi confirmada na quinta-feira, 4 de abril, com o encontro do corpo da vítima no interior do município de Barra Bonita/SC.

Corpo da vítima foi encontrado no interior de Barra Bonita, no Oeste de SC – Polícia Civil/Divulgação/ND

A investigação descobriu que na madrugada de domingo, 17 de março, após matar a companheira, o homem foi até a casa onde morava, pegou os pertences pessoais e fugiu de carona para São Paulo. O carro dele foi encontrado abandonado num posto de combustíveis em Marmeleiro/PR. 

Dias depois, o celular do suspeito foi apreendido em SP e testemunhas foram identificadas. A partir disso,  a Polícia Civil pediu a prisão preventiva de Cleviton. 

O Inquérito Policial sobre o caso foi concluído na sexta-feira, dia 14 de junho. Cleviton foi indiciado pelo de feminicídio e teve a prisão convertida para temporária.

Angélica tinha 29 anos e era companheira do suspeito – Arquivo família/Divulgação/ND

Histórico 

O suspeito foi preso em flagrante no dia 5 de janeiro de 2018 pela Polícia Rodoviária Federal, na BR-463, em Ponta Porã/PR, transportando mais de duas toneladas de maconha.

Mais Acessadas