Segundo Polícia Militar Ambiental, suspeita é que animal tenha sido atropelado. Ele ficou em recuperação por 40 dias até voltar à natureza

2 de setembro de 2019

Um gato-maracajá foi solto emAnchieta, no Oeste catarinense, após 40 dias de reabilitação. Segundo a Polícia Militar Ambiental, a suspeita é que o animal tenha sido atropelado.

O felino foi solto na última sexta-feira (30), depois ter ficado internado no hospital veterinário da Universidade do Oeste Catarinense (Unoesc), emSão Miguel do Oeste, segundo a polícia.

O bicho foi encontrado por moradores da região e entregue aos cuidados do Pelotão de Polícia Militar Ambiental de São Miguel do Oeste.

A soltura ocorreu próximo ao local onde o animal foi encontrado, em uma área de mata. Conforme a PMA, o gato-maracajá é classificado como vulnerável na lista de animais ameaçados de extinção.

Mais Acessadas