Em agosto, uma criança morreu com a variação bacteriana da doença, em Água Doce, no Oeste

5 de setembro de 2019

Um boletim da Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive-SC) mostra que sete pessoas morreram de meningite em Santa Catarina, neste ano. A última vítima foi uma criança que morava no município de Água Doce, no Oeste. Os dados foram divulgados na segunda-feira (2).

As outras vítimas fatais foram um adolescente de 17 anos em Brusque; uma mulher de 18 anos em Lages; um bebê de 9 meses em Jaraguá do Sul; uma criança de 12 anos em Imbituba; uma idosa de 70 anos em São José e um homem de 22 anos em Criciúma.

De acordo com o boletim, neste ano, 32 casos da doença foram confirmados em Santa Catarina, incluindo as vítimas fatais. As cidades com mais registros foram Brusque e Lages, com três pacientes em cada. Na sequência, aparecem os municípios de Blumenau, Criciúma, Itajaí, Itapema e São José, com dois casos em cada.

As cidades que tiveram apenas um registro de meningite neste ano foram Apiúna, Água Doce, Balneário Camboriú, Bombinhas, Fraiburgo, Garopaba, Imbituba, Jaraguá do Sul, Joinville, Laguna, Navegantes, Palhoça, Porto União, São Francisco do Sul, Tubarão e Turvo.

Sintomas

A Dive-SC diz que é preciso ficar atento aos sintomas da meningite, para evitar que a doença progrida e chegue ao ponto de matar o paciente. Todas as crianças acima de 1 ano de idade e adultos que apresentem febre, dor de cabeça, vômitos, rigidez da nuca e outros sinais de irritação meníngea, convulsões e/ou manchas vermelhas no corpo devem ser considerados casos suspeitos. Nessas situações, é necessário procurar ajuda médica imediatamente.

Já os serviços de saúde que receberem algum caso suspeito devem comunicar as autoridades competentes imediatamente, para que sejam realizadas medidas que evitem a proliferação da doença em outras pessoas.

Além disso, há uma série de vacinas que podem evitar o contágio dos diversos tipos de meningite. Todas estão disponíveis nas unidades básicas de saúde do Estado, de forma gratuita.

Mais Acessadas