Fotos feitas por morador do município mostram diferença de vazão provocada pela seca

9 de setembro de 2019

O contraste entre as fotos impressiona. Uma registrada no dia 28 de maio deste ano. Outra neste domingo, dia 8. Sebastião Queiroz, morador de Ponte Serrada e autor das imagens, ficou assustado com o que a falta de chuva vem provocando na região.

A Cachoeira do Vicenzi, no interior de Ponte Serrada, uma das maiores quedas d’água de Santa Catarina, está praticamente seca. “Eu fiquei apavorado porque desde criança a gente conhece essa cachoeira. Ver no estado que está, fiquei apavorado. Me deu até dó de ver, horrível”, disse.

De acordo com o monitoramento pluviométrico no município, nos últimos 35 dias foram apenas 31 milímetros de chuva. O baixo volume preocupa a Casan, que não descarta racionar o abastecimento se a chuva não chegar dentro dos próximos dias.

Segundo o gerente da unidade em Ponte Serrada, Fabiano Padilha, a Estação de Tratamento de Água (ETA) já está com o fluxo no limite. “Torcer que dê uma chuva para amenizar um pouco. Mas já está no limite. Se o pessoal puder economizar, se conscientizar, para não haver racionamento”, orienta.

De acordo com a Epagri/Ciram, a previsão é de chuva nesta semana, mas em volumes relativamente baixos. O site Climatempo indica a chance de pancadas isoladas, mas de no máximo 15 milímetros por dia.

“É bom o pessoal economizar o máximo possível, porque a gente não sabe ainda quando vai chover. Acredito que pela previsão da Epagri seria a partir de quarta ou quinta-feira. Mas também vai depender do volume de chuva, porque para mexer no nível de água, vai bastante chuva”, completa Fabiano.

Mais Acessadas