Ação foi registrada por câmera de celular entre o fim da noite de sábado e a madrugada deste domingo (15). Policial foi levado com ferimentos para o hospital, enquanto motorista recebeu voz de prisão

16 de setembro de 2019

Um policial militar ficou ferido após ser atacado por socos e chutes durante abordagem a um motorista que apresentava sinais de embriaguez ao volante em Jaraguá do Sul, no Norte de Santa Catarina, na noite deste sábado (14). O caso ocorreu por volta das 23h30min na rua Domingos Rodrigues da Nova, no Centro da cidade. O policial foi levado para o hospital com ferimentos na cabeça, enquanto o suspeito foi detido e encaminhado à delegacia de polícia.

De acordo com relatório da Polícia Militar (PM), o ato aconteceu logo depois que policiais militares, que faziam rondas na rua, flagraram o condutor de um carro Renault Sandero realizando manobras perigosas, popularmente conhecidas como “cavalo de pau”, na região central da cidade. Eles deram sinal de parada, mas o homem tentou fugir e foi abordado em seguida.

Durante vistoria no veículo e revista do suspeito, a polícia informou que foram constatados sinais de embriaguez no homem e um dos policiais deu sequência nos procedimentos legais para remoção do carro e apreensão da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) do condutor. Neste momento, o motorista se alterou e iniciou uma discussão.

VÍDEO PM é agredido por socos e chutes durante abordagem no trânsito em Jaraguá do Sul

VÍDEOPM é agredido por socos e chutes durante abordagem no trânsito em Jaraguá do SulAção foi registrada por câmera de celular entre o fim da noite de sábado e a madrugada deste domingo (15). Policial foi levado com ferimentos para o hospital, enquanto motorista recebeu voz de prisãoSAIBA MAIS: https://diarioriodopeixe.com/2019/09/16/pm-e-agredido-por-socos-e-chutes-durante-abordagem-no-transito-em-jaragua-do-sul/

Publicado por Diário Rio do Peixe em Segunda-feira, 16 de setembro de 2019

— Os policiais tentaram acalmá-lo, mas ele continuou bastante alterado, então foi dada voz de prisão. Ele não se entregou, se negou a ficar na posição indicada para ser algemado e desferiu um soco contra um dos policiais, que caiu desacordado. O outro policial tentou contê-lo com arma não letal, mas ele continuou resistindo. Só parou e se entregou quando o PM usou a arma como último recurso, como previsto em protocolo — contou o soldado Batista, plantonista da Polícia Militar de Jaraguá do Sul neste domingo.

Toda a ação foi registrada por uma câmera de celular. No vídeo é possível ver o passo a passo da ocorrência, logo após o motorista ter recebido voz de prisão. As imagens mostram o homem já no chão aparentemente alterado e tentando se desvencilhar dos policiais (com alguns chutes e empurrões) para não ser algemado. Cerca de um minuto depois, o homem consegue afastar os policiais e acerta o braço em um deles após nova tentativa de detê-lo.

A negociação continua, sendo assistida por uma testemunha, e o homem por duas vezes parece que irá deixar o policial revistá-lo, virando parte do corpo contra a parede. Mas em ambas as vezes ele desiste, e segundos depois acerta o policial (apontado no relatório como sendo o soldado Benivene) com um soco no rosto. Imediatamente o PM que está junto na cena dá um tiro de bala de borracha na direção do homem, que desta vez chuta o policial que já estava caído no chão.

O suspeito então trava uma nova luta corporal contra o policial que tentou contê-lo com a bala de borracha. Na sequência, o policial saca uma pistola e dá ordem para que o homem deite no asfalto. O suspeito cumpre o mandado e se rende.

O motorista só foi algemado com a chegada de reforço policial. O policial ferido foi conduzido para o hospital e passou por um série de exames. Segundo a policia, ele apresentava sangramento no ouvido direito e estava com quadro de saúde estável.

O condutor do veículo foi detido e levado para delegacia. A ocorrência foi registrada como lesão corporal gravíssima dolosa, desobediência, resistência e embriaguez ao volante, além de direção perigosa de veículo em via pública e desacato.

Mais Acessadas