A equipe catarinense já trocou de treinador três vezes no ano, e acredita que Marquinhos Santos pode ser o último a assumir o cargo Foto: Marcio Cunha/Chapecoense

24 de setembro de 2019

O fantasma do rebaixamento está assombrando a Arena Condá em 2019. Após um 1º turno péssimo e com um aproveitamento abaixo do esperado, a Chapecoense tem até o final da temporada para salvar os torcedores de um vexame. A equipe catarinense já trocou de treinador três vezes no ano, e acredita que Marquinhos Santos pode ser o último a assumir o cargo. Porém, a tarefa do novo comandante não será nada fácil.

São apenas 14 pontos conquistados durante os primeiros 19 jogos do Campeonato Brasileiro. Um aproveitamento que fica abaixo dos 25% na competição, como é possível ver na tabela oficial da CBF em cbf.com.br/futebol-brasileiro/competicoes/campeonato-brasileiro-serie-a. A equipe encerrou o 1º turno com uma sequência de três derrotas seguidas e a impressão de que para se reerguer terá que melhorar muito dentro de campo.

A Chapecoense tem, junto com o Goiás, a pior defesa do Brasileirão. Foram 32 gols sofridos na primeira parte do torneio, o que resultou em um saldo de gols negativo de 15. São números que assustam os torcedores. Porém, a diretoria não ficou parada apenas observando a situação. No dia 17 de setembro, como é possível ver no comunicado oficial em chapecoense.com/pt/noticia/trabalho-conceito-e-conhecimento-marquinhos-santos-e-o-novo-tecnico-da-chap, a Chape anunciou Marquinhos Santos como novo treinador da equipe catarinense.

É a terceira vez, apenas nesta temporada, que a Chapecoense troca de comandante. Claudinei Oliveira foi quem começou no comando da equipe, já que vinha com moral pelo bom desempenho em 2018. Mas, logo foi demitido durante o Campeonato Catarinense. O auxiliar Emerson Hartkopp acabou assumindo de forma interina, e foi trocado assim que Ney Franco  assinou contrato em março. Porém, o novo treinador só ficou até julho, após acumular resultados ruins e sofrer com as fortes críticas dos torcedores, da própria diretoria e também de jornalistas.

Para salvar a temporada

Agora com Marquinhos Santos, que já teve boas experiências com o Bahia e o Coritiba, a equipe da Arena Condá sonha em escapar do Z4. Porém, o caminho até lá não deve ter muita facilidade. Algumas das projeções para o restante do Brasileirão em apostas.betfair.com/prognosticos/prognosticos-football/ mostram que a Chape tem grandes chances de rebaixamento. Será preciso esquecer completamente o 1º turno e focar na recuperação até a última rodada do torneio nacional.

Na primeira entrevista que realizou, logo após assinar contrato, Marquinhos Santos afirmou que vai precisar recuperar a confiança da torcida catarinense. Ele também usou a expressão “blindar o vestiário” como forma de mostrar apoio ao momento que o elenco passa. A entrevista completa do treinador está disponível em globoesporte.globo.com/sc/futebol/times/chapecoense/noticia/apresentado-marquinhos-santos-fala-em-blindar-vestiario-e-resgatar-forca-da-torcida.ghtml, onde ele aborda outros planos para o restante da temporada.

A Chapecoense até hoje não sabe o que é rebaixamento, mesmo após todos os traumas que passou recentemente. Desde que chegou na Série A, em 2014, o time nunca terminou a tabela entre os quatro piores da competição. Porém, após um 1º turno com um aproveitamento ruim, os torcedores começaram a se assustar com as perspectivas. A confiança voltou com a chegada de um novo treinador, que pode ser o suficiente para salvar o time na temporada.

Mais Acessadas