No sábado 12, orientação da entidade é para que as lojas não funcionem

3 de outubro de 2019

As lojas associadas à CDL Videira realizam neste sábado (5), mais uma edição do Dia D, com lojas abertas até as 16 horas. O horário estendido visa oportunizar as compras alusivas ao Dia das Crianças, comemorado oficialmente no dia 12 de outubro. O presidente da CDL, José das Neves Olivo destaca que esse será o único dia com horário diferenciado para as vendas do Dia das Crianças, já que no próximo sábado (12), quando também é comemorado o dia da Padroeira do Brasil, por tratar-se de um feriado nacional, a orientação da CDL é para que as lojas fechem. “A exemplo do que aconteceu no 7 de setembro nossa orientação é para que as lojas não abram e concedam o descanso aos funcionários, no entanto, sob o amparo da lei municipal, cada loja tem liberdade para abrir todos os dias, inclusive aos feriados. Diante disso, sugerimos que consumidores e lojistas se comuniquem para saber o que estará fechado e aberto no sábado, 12 de outubro”, diz.

Para olivo, o dia das crianças, uma das principais datas do varejo no segundo semestre, e é considerada muito promissora para o comércio catarinense. Segundo levantamento da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Santa Catarina (FCDL/SC), após recuo em 2018, 89,13% dos varejistas acreditam que as vendas serão superiores ao mesmo período do ano passado. A FCDL/SC consultou empresas associadas com atuação no varejo nas 20 cidades de maior Índice de Potencial de Consumo (IPC).

A expectativa de tíquete médio para a data é de R$ 150,00 – conforme 64,5% dos entrevistados. “Esta perspectiva positiva ocorre principalmente devido ao ciclo de corte de juros, mantido pelo Banco Central, no qual a taxa Selic foi reduzida recentemente de 6% para 5,5% ao ano, somada, evidentemente, ao controle da inflação, que permanece dentro da meta”, considera Ivan Tauffer, presidente da Federação.

Dos entrevistados, 42,75% apontaram a expectativa de crescimento de até 10%, enquanto outros 31,6% acreditam que este número seja em torno de 5%. “A retomada do ritmo de consumo das famílias e também a liberação do FGTS impactam esta projeção, e, consequentemente, terão influência positiva nas vendas”, conclui Tauffer. Mantendo a tradição da data, os itens mais procurados serão brinquedos (35%) e vestuário (23,91%).

Mais Acessadas