Claudia corre para a conquista de mais uma medalhaFoto: Heron Queiroz/Ascom/Fesporte

15 de outubro de 2019

Treze provas movimentaram a terça-feira (15), primeiro dia do atletismo, nos seguimentos de deficiências auditiva (DA) e intelectual (DI), dos Jogos Abertos Paradesportivos de Santa Catarina, os Parajasc, na pista municipal de Caçador. 

Um dos destaques do dia foi a colecionadora de medalhas Cláudia Inocente, a Cuca, que levou mais duas para as mais de 200 que já obteve com a prática de esporte. Cuca foi bronze nos 400 metros rasos e ouro na nos 1.500 metros, somando agora 13 medalhas só nas provas de pistas dos Parajasc.

“Estou feliz por ter conseguido fazer as provas de 400 e 1.500. Treinei duas vezes por semana e consegui fazer um bom resultado nos 1.500, e ganhei um ouro. Nos 400, infelizmente fiquei em terceiro. Meu objetivo era chegar em segundo ou primeiro, mas havia umas meninas mais competitivas. Só preciso treinar mais para os 400. Mas estou feliz sim, porque foi uma competição bem legal”, avaliou Cláudia.

A atleta de 40 anos, que cursa a sexta fase de Educação Física em Chapecó, sua cidade natal, sonha em ser professora e ajudar pessoas com deficiência física. “Os Parajasc permitem me valorizar e mostrar o quanto posso vencer. É importante não desistir dos sonhos e alcançar os objetivos. Vale a pena”, disse ela.

O choro da vitória em homenagem a mãe

O momento mais emocionante, contudo, no primeiro dia de atletismo foi o choro da atleta Priscila Manoela Becker, de 20 anos, da cidade de São Bento do Sul. Ela foi primeira colocada na prova de 100 metros rasos para portadores de Síndrome de Down. Chorando, ela dedicou a medalha à mãe, Solange. A princípio uma homenagem comum, até que o técnico Luís Cláudio Ramalho esclareceu que a mãe havia falecido.

“Eu estou feliz. O meu pai está orgulhoso e muito feliz. Ofereço a medalha à minha mãe, porque eu amo muito ela, demais!”, disse Priscila. “A emoção é pelo fato de elas estarem treinando, se dedicando. Vale todo o sacrifício. Contagia todo mundo. Isso não tem preço que pague”, destacou Ramalho.

Atletismo Parajasc, alguns momentos desta segunda, 1º dia

Atletismo Parajasc, alguns momentos desta segunda-feira, 15, 1º dia de competição em Caçador.

Publicado por Fesporte em Terça-feira, 15 de outubro de 2019

De olho na programação

Além do atletismo, a programação do dia também teve bocha rafa vollo (DA, DF e DV), basquete (DI), futsal (DA e DI) e handebol em cadeira de rodas. Os resultados e programação podem ser acompanhados pelos boletins diários publicados no site oficial da Fesporte (clique aqui para acessar).

Na quarta (16) as competições nos segmentos DI e DA prosseguem em mais uma etapa, isso pela manhã, porque à tarde já acontece a primeira etapa para deficientes físicos (DF) e visuais (DV). Outras modalidades também iniciam: o basquete em cadeira de rodas, a bocha paralímpica, a bocha rafa vollo (DV) e o golbol.

Mais Acessadas