Deyvid Alves Rodrigues, de 28 anos, estava sozinho no veículo, ficou preso nas ferragens e morreu no local

25 de outubro de 2019

Uma colisão frontal na BR-116, KM 223, próximo à entrada da Coopercampos, entre um carro e um caminhão Baú resultou no óbito de um funcionário da Kimberly Clark, na tarde desta sexta-feira (25).

Uma colisão frontal na BR-116, KM 223, próximo à entrada da Coopercampos, entre um carro e um caminhão Baú resultou no óbito de um funcionário da Kimberly Clark, na tarde desta sexta-feira (25).

O Polo, com placas de  Correia Pinto, era dirigido por Deyvid Alves Rodrigues, de 28 anos. Ele estava sozinho no veículo, ficou preso nas ferragens e morreu no local. O condutor do caminhão baú, de São Paulo, Marcio Paulo do Amaral, 46 anos, teve escoriações leves e foi conduzido ao Hospital de Correia Pinto Faustino Riscarolli.

Não foi possível apontar em que sentido os veículos transitavam, pois o carro ficou atravessado na rodovia. O caminhão chegou a tombar, mas o baú não abriu e se suspeitava que, embora não identificado, deveria ser de uma empresa de alimentos frios e a carga possivelmente de lasanha.

O trânsito ficou parado nos dois sentidos da pista por cerca de uma hora. Militares do Corpo de Bombeiros desencarceraram a vítima e o deixaram com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) que, por sua vez, esperaram o Instituto Médico Lega (IML) de Lages para recolher o corpo.

O trânsito ficou parado nos dois sentidos da pista por cerca de uma hora. Militares do Corpo de Bombeiros desencarceraram a vítima e o deixaram com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) que, por sua vez, esperaram o Instituto Médico Lega (IML) de Lages para recolher o corpo.

O helicóptero do Águia 4 foi acionado para dar apoio ao atendimentos, mas como havia óbito e a outra vitima recebia atendimento dos bombeiros, a guarnição se deslocou para outro acidente na BR-282, onde, contudo, não conseguiu realizar o atendimento, devido ao tempo estava fechado.


Mais Acessadas