No Estado ainda repercute a visita do deputado Eduardo Bolsonaro, líder do PSL na Câmara Federal, que fez palestra e concedeu entrevistas em Criciúma

11 de novembro de 2019

Final de semana marcado por efervescência no noticiário político em Santa Catarina e no plano nacional. No Estado ainda repercute a visita do deputado Eduardo Bolsonaro, líder do PSL na Câmara Federal, que fez palestra e concedeu entrevistas em Criciúma.  

Admitiu claramente que o pai, presidente Jair Bolsonaro, deve mudar de partido; criticou o governador catarinense e deixou claro o distanciamento entre o bolsonarismo e Carlos Moisés da Silva.

Sobre o governador, declarou textualmente: “As declarações do governador em que pese não serem nominais, a gente sabe os recados que ele está mandando, né? Recentemente, as questões do AI-5, ele fazendo uma crítica. Ele acaba seguindo a cartilha da esquerda. Ele está se juntando ao PT, ao PSOL.”

Na palestra do parlamentar no Teatro Elias Angeloni, os deputados Coronel Mocellin e Ricardo Alba, ligados ao governador Moisés, foram vaiados por parte do público, enquanto os bolsonaristas foram aplaudidos.

Ele confirmou a tendência de criação de um novo partido, que seria a nova legenda presidencial, e reuniu-se com os deputados federais e estaduais mais ligados ao presidente da República.

Mais Acessadas