Como o “feitiço” não deu certo, a mulher contratou um matador de aluguel

10 de dezembro de 2019

A 1ª Vara Criminal de Chapecó (SC), confirmou a denúncia contra duas mulheres e dois homens indiciados por tentativa de homicídio qualificado. O crime ocorreu em 3 de junho de 2019, no centro do município. A vítima do fato, foi atingida por disparos de arma de fogo. 

Segundo o Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC), a mandante do crime procurou uma cartomante em busca de reconciliação com o ex-marido, que se encontrava em um novo relacionamento. Como o ‘’feitiço’’, que custou cerca de R$ 300 mil não deu certo, a cartomante propôs o homicídio da atual companheira do homem. Após negociação, um atirador foi contratado para executar o crime e recebeu a orientação de simular um latrocínio.

Três disparos atingiram a cabeça da vítima, que foi socorrida a tempo de se recuperar.

Ameças 

Depois da tentativa de homicídio, de acordo com a investigação, a cartomante procurou a cliente para fazer ameaças.

“Olha, o serviço não deu certo e preciso de R$ 800 mil para fugir, se não vai acontecer contigo e sua família o mesmo que ocorreu com a vítima”, detalhou o delegado sobre o depoimento.

Com medo, a idosa assinou 16 folhas de cheque no valor de R$ 50 mil e entregou a cartomante. 

No decorrer da investigação, 15 cheques foram cancelados – apenas um foi compensado. Ao todo, entre os pagamentos, houve a movimentação de aproximadamente R$1.140.000,00 (um milhão cento e quarenta mil reais).

A cartomante, que está presa, responde ainda por extorsão pelo fato de exigir dinheiro para garantir a própria fuga. A mandante obteve habeas corpus e por isso responderá em liberdade. Um dos homens, o marido da cartomante, está foragido. O atirador, de nacionalidade paraguaia, foi preso no mesmo dia do crime e também indiciado por falsa identidade, uso de documento falso e por porte ilegal de arma de fogo com numeração raspada.​

Mais Acessadas

Carregando...