Segundo a Polícia Militar, ele estava sendo perseguido até chegar a unidade

5 de janeiro de 2020

Um médico pediatra foi agredido quando chegava para trabalhar na Unidade de Pronto Atendimento 24 horas do Sul da Ilha na manhã deste domingo em Florianópolis. Segundo informações da Polícia Militar, ele estaria sendo perseguido até chegar ao local de trabalho.

A agressão teria acontecido no pátio da UPA. Em seguida, o médico ainda foi jogado atrás da unidade de saúde, onde estão acontecendo as obras de reforma e ampliação do pronto atendimento.

O prefeito Gean Loureiro já entrou em contato com o comando geral da Polícia Militar de Santa Catarina e com a Delegacia de Polícia Civil que acompanha o caso.

O delegado Ronaldo Moretto, responsável pela investigação, afirma que a Polícia Civil está em diligências no momento e a família do médico também será ouvida. O delegado não descarta a possibilidade de tentativa de homicídio, mas prefere não dar detalhes para não atrapalhar as investigações.

Mais Acessadas

Carregando...