A servidora pública lotada na Secretaria Municipal de Saúde de Concórdia e foi afastada por suspeita de desvio de dinheiro público será demitida. A conclusão ocorre depois de um levantamento interno por parte de uma comissão que apurou os atos da funcionária de carreira da Prefeitura de Concórdia. De acordo
Leia mais…

7 de janeiro de 2020

A servidora pública lotada na Secretaria Municipal de Saúde de Concórdia e foi afastada por suspeita de desvio de dinheiro público será demitida. A conclusão ocorre depois de um levantamento interno por parte de uma comissão que apurou os atos da funcionária de carreira da Prefeitura de Concórdia.

De acordo com o assessor jurídico da Prefeitura de Concórdia, Filipe Stechinski, os advogados de defesa da servidora já foram notificados. Ela possivelmente também já tem conhecimento da decisão após todos os levantamentos. A sindicância interna foi realizada no segundo semestre de 2019 – depois de suspeitas apontando o desvio das verbas públicas.

A exoneração da servidora deverá ser oficializada nas próximas horas. Ela ainda deverá devolver o dinheiros aos cofres público. A estimativa é de que ela tenha que ressarcir os cofres da Prefeitura de Concórdia em aproximadamente R$ 100 mil. Caso isso não ocorra espontaneamente haverá um ingresso de ação judicial para cobrança do montante.

Além disso, a servidora ainda poderá ser processada criminalmente. O Ministério Público foi notificado da situação e tem conhecimento da situação envolvendo a servidora. A servidora está afastada das atividades na Secretaria Municipal de Saúde de Concórdia.

Mais Acessadas