Na tarde da última quinta-feira (9), o Corpo de Bombeiros de Santa Cecília foi acionado para captura de animal peçonhento. Ao chegar ao local, no bairro Guilherme Rauen, a guarnição encontrou uma cobra cotiara, que foi capturada e devolvida ao seu habitat natural.  Os bombeiros informaram que ela estava num
Leia mais…

11 de janeiro de 2020

Na tarde da última quinta-feira (9), o Corpo de Bombeiros de Santa Cecília foi acionado para captura de animal peçonhento. Ao chegar ao local, no bairro Guilherme Rauen, a guarnição encontrou uma cobra cotiara, que foi capturada e devolvida ao seu habitat natural. 

Os bombeiros informaram que ela estava num terreno baldio e que sua espécie é cotiara, também conhecida como jararaca de barriga preta, quatiara, jararaca preta ou boiquatiara.

Prevenção

Acidentes com animais venenosos como cobras, aranhas ou escorpiões, podem provocar ferimentos e até a morte em casos mais graves. Para evitar acidentes, o Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC), dá dicas do que fazer para que estes animais não se aproximem.

– Evite o acúmulo de lixo e entulho

– Mantenha jardins e terrenos baldios limpos

– Apare o gramado e recolha folhas caídas

– Coloque lixo em sacos plásticos e feche-o corretamente

– Vedar aberturas da casa podem impedir o acesso dos animais, como soleiras de portas e ralos

– Examine roupas, calçados, toalhas e roupas de cama antes de usá-las

– Evite andar descalço

– Use luvas de proteção ao trabalhar com materiais estocados (ex: lenha)

Primeiros Socorros

– Lave o local com água e sabão

– Mantenha a vítima em repouso absoluto (não a faça caminhar, correr, etc)

– Remova anéis, pulseiras, braceletes e outros adornos

– Se a vítima estiver consciente, ofereça água para ela beber

– Eleve o local afetado

– Se possível, leve o animal para identificação (mesmo morto)

– Assim que possível ligue para o Centro de Informações Toxicológicas

– Leve a vítima ao pronto-socorro imediatamente

Não faça

– Não amarre o membro ou faça torniquete

– Não corte o local da picada

– Não chupe o local da picada

– Não coloque substâncias no local da picada

Em caso de dúvida, entre em contato com o Centro de Informações Toxicológicas de Santa Catarina pelo telefone 0800 643 52 52 ou (48) 3721.9535/ 3721.9173.

Mais Acessadas