Comunicado foi feito na TV estatal do país; queda de avião deixou 176 mortos

11 de janeiro de 2020

O Irã anunciou na madrugada deste sábado (11), em um comunicado na TV estatal, que militares derrubaram “sem intenção” o avião ucraniano que caiu na quarta-feira (8) perto de Teerã. A queda da aeronave matou as 176 pessoas que estavam a bordo. O comunicado informou que o avião voava perto de um local sensível e foi derrubado devido a um “erro humano”.

O Boeing 737, da companhia Ukraine International Airlines, estava saindo da capital iraniana com destino a Kiev, capital da Ucrânia, quando foi derrubado cinco minutos após a decolagem. De acordo com a agência de notícias Irna, o Boeing foi identificado como um “avião hostil” e “atingido” no momento em que a ameaça inimiga se encontrava “no mais alto nível”.

O acidente ocorreu logo após o Irã lançar mísseis em bases militares que abrigavam forças norte-americanas no Iraque. É provável que o sistema antiaéreo do Irã estivesse ativo após o ataque, que ocorreu em resposta ao assassinato do general iraniano Qassem Soleimani.

Entre as vítimas, havia 82 iranianos, 63 canadenses e 11 ucranianos. Os Estados Unidos, Canadá e Reino Unido defendiam a tese de que um míssil havia abatido o Boeing — hipótese confirmada pelos militares iranianos neste sábado. O comunicado dos militares informa ainda que as partes envolvidas com o acidente ​​serão responsabilizadas.

O presidente iraniano, Hassan Rohani, declarou que seu país “lamenta profundamente” o incidente, que chamou de “grande tragédia” e “erro imperdoável”.

— A investigação interna das Forças Armadas concluiu que, lamentavelmente, mísseis lançados por um erro humano causaram o horrível impacto no avião e a morte de 176 inocentes — afirmou Rohani.

O ministro das Relações Exteriores do Irã, Javad Zarif, escreveu no Twitter: “Um dia triste. Conclusões preliminares da investigação interna das forças armadas: erro humano no momento da crise causado pelo aventureirismo americano levou ao desastre. Nosso profundo pesar, desculpas e condolências ao nosso povo, às famílias de todas as vítimas e a outras nações afetadas”.

Veja o post de Javad Zarif:

A sad day. Preliminary conclusions of internal investigation by Armed Forces:

Human error at time of crisis caused by US adventurism led to disaster

Our profound regrets, apologies and condolences to our people, to the families of all victims, and to other affected nations.
💔— Javad Zarif (@JZarif) 11 de janeiro de 2020

Por AFP

Mais Acessadas