Michael Masson, Everton Gratt e Wesley Sari estiveram entre os destaques da categoria Master

22 de fevereiro de 2020

O 26º Transparaná reuniu mais de 50 veículos que passaram pelas cidades de Guarapuava, Imbituva, Castro e Curitiba entre os dias 5 e 8 de fevereiro. No total, pilotos e navegadores percorreram mais de 800 quilômetros em provas diárias que chegavam a quase oito horas de duração. Entre os destaques deste ano estiveram competidores de Capinzal e Ouro que finalizaram a competição no pódio da Master, categoria destinada aos competidores mais experientes. O navegador de Capinzal Michael Masson encerrou o Transparaná em quarto lugar e a dupla formada pelo piloto de Capinzal, Everton Gratt, e o navegador de Ouro, Wesley Sari, completou a competição subindo ao pódio da Master em oitavo lugar. Os três competidores representam a equipe GS Racing.

A edição deste ano da competição contou com direção de prova de Vander Hirt, o Fritão, e reuniu as categorias de carros 4×4 Master, Graduado, Turismo e Light. O 26º Transparaná largou de Guarapuava e percorreu estradas de terra em deslocamento, reflorestamentos e fazendas fechadas com os carros passando por terrenos acidentados com muita poeira e barro. A chuva nas regiões durante o percurso foi esparsa e não chegou a interferir muito nas condições dos terrenos. Depois de passar por Imbituva e Castro, os competidores seguiram para Curitiba cumprindo um trecho em uma pedreira. A região proporcionou lindas imagens e muitas pegadinhas para definir de vez o título do campeonato em cada categoria.

No pódio dos craques

A categoria Master é destinada aos competidores mais experientes no rally de regularidade e estar no pódio entre essas feras já é uma vitória para muitos competidores. O navegador de Capinzal, Michael Masson, conta com patrocínio de Hotel Rouxinol e competiu ao lado do piloto de Piratuba, Leandro Riffel. Os dois participaram do seu segundo Transparaná. Em 2019 a dupla terminou a competição em sétimo e neste ano comemorou o quarto lugar na categoria destinada aos competidores mais experientes no esporte.

“A categoria Master, por ter os melhores competidores, te reserva desafios que as demais categorias não reservam. As outras categorias também tem suas dificuldades, mas dividir o grid com competidores como Guga/Bolacha e Poder/Rafain (campeão e vice-campeão deste ano) te obriga a dar o melhor de si e mesmo assim às vezes não é suficiente. Te obriga a aprender cada vez mais para quem sabe um dia fazer frente a eles. É de longe a categoria que mais me reservou ensinamentos. A nossa evolução do ano passado para esse é a prova disso”, detalha Michael.

De acordo com o navegador, o Transparaná deste ano contou com etapas diferentes para todos os gostos, com médias justas e de acordo com os perigos e características dos terrenos. “Foi a primeira prova do ano e foi importante rever os amigos, colocar a resenha em dia e nos divertirmos com uma boa trilha. Tivemos uma prova para todos os gostos, com etapa de estradão, etapa lisa com muito barro, etapa de reflorestamento e pista. Com certeza a prova agradou a todos, e a nós particularmente foi gratificante participar e conseguir um bom quarto lugar em meio a tantas feras”, encerra.

Já o piloto Everton Gratt, de Capinzal, e o navegador Wesley Sari, de Ouro, têm patrocínio de Grupo GRATT. Os dois estão em seu segundo ano entre os competidores da Master e conquistaram o oitavo lugar no pódio dos dez melhores da categoria. “O Transparaná deste ano foi muito bom. Foi o nosso segundo, mas temos muito que evoluir para começar a se destacar entre as cinco primeiras colocações. Foram etapas pegadas, médias justas e com terrenos maravilhosos para apimentar a brincadeira”, comenta Wesley.

Dois títulos para GS Racing

A GS Racing participou do 26º Transparaná com 13 duplas de pilotos e navegadores, sendo sete duplas na Master, cinco na Graduado e uma na Turismo. Ao final da competição a equipe comemorou dobradinha no pódio da Master com o piloto Gustavo Schmidt, de São José, e o navegador Enedir da Silva Junior, de Chapecó, em primeiro e o piloto Flávio Roberto Kath, de Blumenau, e o navegador Rafain Walendowsky, de Brusque, como vice-campeões. Pela categoria Graduado a equipe também foi campeã com a dupla de Brusque formada pelo piloto Júlio Schlindwein Júnior e o navegador Ivo Renato Mayer.

Confira abaixo as cinco melhores duplas de pilotos e navegadores do 26º Transparaná em cada categoria, com os resultados da GS Racing em negrito:

MASTER
1º Gustavo Schmidt – Guga (São José-SC) e Enedir da Silva Junior – Bolacha (Chapecó-SC)
2º Flávio Roberto Kath – Poder (Blumenau-SC) e Rafain Walendowsky (Brusque-SC)
3º Marcelo Gouveia – Sapatero (Curitiba-PR) e Igor Guirrembach (Castro-PR)
4º Leandro Rodrigo Riffel (Piratuba-SC) e Michael Masson (Capinzal-SC)
5º Cristiano Rocha (Luiz Eduardo Magalhães-BA) e Roberto Spessato (Chapecó-SC)

GRADUADO
1º Júlio Schlindwein Júnior – Kuka e Ivo Renato Mayer (Brusque-SC)
2º Deonilson Salla – Marvado e Leandro Macedo Ferreira – Lelê (Curitiba-PR)
3º Juliano Meira e Rafael Benavides (Sorocaba-SP)
4º Dirceu Potrich (Ipira-SC) e André Luiz Lenger – Bulita (Chapecó-SC)
5º Ivan Roberto Laidens (Curitiba-PR) e Leonardo Menarim (Castro-PR)

TURISMO
1º Rafael Decker (Cascavel-PR) e Marcos Vinícius Marchioro (Francisco Beltrão-PR)
2º César Leobet e Eduardo Leobet (Piratuba-SC)
3º Gustavo Amorim e Débora Bonatti (Santo André-SP)
4º Eder Reis (Brusque-SC) e André Tondin (Piratuba-SC)
5º Matheus Henrique do Nascimento e Juliano Fross (Toledo-PR)

LIGHT
1º Alessandro Weirich e Gabriela Weirich (Curitiba-PR)
2º João Martins Marques e Fabiana Gonçalves Marques (Maringá-PR)
3º Marcelo Vassoler Sanches e João Batista de Freitas (Guarulhos-SP)
4º Vinícius Parizotto e Felipe Tavares (Castro-PR)

Mais Acessadas