Polícia Civil afirma que pode ser o corpo de uma mulher de 35 anos que estava desaparecida deste a metade de fevereiro deste ano no município

7 de março de 2020

Uma mulher, que estava desaparecida, foi encontrada morta e enterrada no quintal de uma casa no interior de Faxinal dos Guedes, no Oeste de Santa Catarina. O registro foi feito na tarde desta sexta-feira (6).

Segundo a Polícia Militar, a Central 190 recebeu uma denúncia anônima indicando que havia um corpo enterrado na linha Procópio. O cadáver estava em um saco de ráfia, a cerca de 200 metros do imóvel. 

Devido ao avançado estágio de decomposição, conforme a Polícia Civil, não foi possível identificar marcas de violência na vítima. A confirmação da identidade será feita pelo IML (Instituto Médico Legal). 

Investigação 

O delegado Albino Souza de Araújo informou à reportagem do nd+ que vai instaurar um inquérito policial para investigar o caso. Ele afirma que, ainda, não há uma linha de investigação sobre a morte. 

Ainda de acordo com o delegado, há possibilidade do corpo ser de Ana Claudia de Oliveira do Prado, de 34 anos, que desapareceu em 13 de fevereiro deste ano no interior de Faxinal dos Guedes. 

O marido dela, de 41 anos, registrou um boletim de ocorrência sobre o desaparecimento da esposa no início da tarde de 14 de fevereiro na Delegacia de Polícia Civil de Faxinal dos Guedes. 

No documento, o homem afirma que saiu para trabalhar e quando retornou não encontrou mais a esposa. Ela disse que ela teria levado apenas alguns pertences pessoais e uma pequena quantia em dinheiro. 

O homem também relatou que tentou contato com a esposa, mas o telefone dela estava desligado. Afirmou, ainda, que a companheira tinha falado que iria embora, mas que desconhecia o paradeiro dela.

O mesmo homem é o proprietário do terreno onde o corpo da mulher foi encontrado, conforme o delegado. Contudo, apenas um laudo pericial deve confirmar a identidade da vítima. 

Marido é preso  

Ao ser questionado por policiais se possuía arma de fogo na casa, o homem entregou duas espingardas calibre 20 e munições. 

Sem registro para posse das armas, o homem foi preso  e conduzido à Delegacia de Polícia Civil. Ele não possuía histórico policial.

Mais Acessadas