Os pesquisadores vieram de São Paulo, porém foram barrados pela Vigilância Epidemiológica do Município, uma vez que não seguiam as regras sanitárias para tal procedimento

14 de maio de 2020

Uma pesquisa promovida pelo IBOPE com orientação da Universidade de Pelotas estava aplicando testes rápidos para Covid-19 em Caçador. Os pesquisadores vieram de São Paulo, porém foram barrados pela Vigilância Epidemiológica do Município, uma vez que não seguiam as regras sanitárias para tal procedimento

Veja a nota na íntegra:

A Secretaria Municipal de Saúde, através das vigilâncias Epidemiológica e Sanitária, vem informar que, na manhã desta quinta-feira, 14, foi surpreendida com algumas pessoas, vindas de São Paulo, que estariam realizando testes rápidos para Covid-19 nas residências dos caçadorenses.

Assim que tomou conhecimento das informações, a Secretaria foi confirmar do que se tratava. Esta pesquisa está sendo realizada pelo IBOPE, com orientação da Universidade de Pelotas e é real.

O Governo do Estado de Santa Catarina foi informado pelo Ministério da Saúde, entretanto, não repassou as informações aos municípios.

Além disso, a forma como a pesquisa está sendo aplicada infringe normas de segurança de Saúde, bem como não estabelece conduta a ser tomada mediante a um caso positivo.

Desta forma, a Secretaria de Saúde de Caçador cancelou a realização da pesquisa, levando em consideração os apontamentos feitos pelas vigilâncias Sanitária e Epidemiológica.

A Secretaria de Saúde reconhece a importância do trabalho, mas é preciso estar segura de que a referida pesquisa não traga danos à população, bem como aos profissionais que as aplicam.

Por isso, tão logo os responsáveis regularizem as observações apontadas pelas equipes de Saúde, a pesquisa será autorizada e amplamente divulgada para a comunidade de Caçador.

Mais Acessadas