Todas as pessoas que trabalham na empresa terão que ser testadas e os positivos com sintomas ficarão afastados por 14 dias

20 de maio de 2020

A vigilância sanitária de Concórdia sugeriu o afastamento de 50% dos funcionários da BRF no município para que todos façam o diagnóstico da Covid-19. Concórdia apresenta alta incidência da doença.

De acordo com o procurador Anderson Correa da Silva, do Ministério Público do Trabalho (MPT), a decisão foi tomada em reunião realizada com a presença de representantes da empresa, da vigilância sanitária local, Ministério Público de Santa Catarina e o MPT.

Com a realização dos exames, os funcionários que testarem positivo para a Covid-19 e não tiverem sintomas, ficarão sete dias afastados. Aqueles que testarem positivo com sintomas ficarão afastados por 14 dias.

Após os testes em metade dos funcionários, os outros 50% seguirão o mesmo procedimento. Com isso, a Vigilância Sanitária de Concórdia quer garantir que todos os funcionários da companhia na cidade sejam testados. A medida é uma forma de conter a disseminação da doença.

Mais Acessadas

Carregando...