Crime aconteceu em outubro do ano passado

17 de julho de 2020

Em sentença publicada na quarta-feira, 15, o juiz da 2ª Vara da Comarca de Fraiburgo, julgou procedente a denúncia formulada pelo Ministério Público, embasada em todas as investigações policiais realizadas para condenar os acusados pela morte de Adenor Pontes, o taxista “Pontinho”.

Um dos acusados foi condenado a 24 anos e 4 meses de prisão e o outro a 21 anos de prisão, em regime fechado, pela prática dos crimes de latrocínio (roubo seguido de morte) e ocultação de cadáver.

O juiz considerou que os réus agiram mediante traição, pois atingiram subitamente o taxista com disparos enquanto ele dirigia o veículo, impedindo que oferecesse qualquer resistência.

Os réus também foram condenados ao ressarcimento ao proprietário do táxi incendiado no valor de R$ 44.327,00.

Durante o julgamento, o juiz manteve a prisão dos réus que seguirão o cumprimento das suas penas. A sentença é passível de recurso.

Relembre o caso

Na manhã do dia 31 de outubro de 2019, populares encontraram um veículo totalmente queimado no bairro São Miguel, em Fraiburgo. O veículo foi identificado como sendo do taxista “Pontinho”, que não foi localizado naquele momento.

O corpo do taxista foi encontrado no dia seguinte, em 1° de novembro de 2019, na localidade de Faxinal dos Domingues, interior do município. Ele estava parcialmente submerso nas águas de um rio.

Mais Acessadas