Crime ocorreu em agosto do ano passado e causou perplexidade na população local. Réu, que cumpria saída temporária por tráfico de drogas, portava arma de fogo Foto: RCO

6 de agosto de 2020

Denunciado por roubo e porte de arma de fogo pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), José Fernando dos Santos foi condenado, nesta terça-feira (4/8), ao cumprimento da pena privativa de liberdade de 15 anos, seis meses e 20 dias de reclusão em regime inicial fechado e ao pagamento de 36 dias-multa. O roubo, praticado em uma residência pelo réu enquanto estava em saída temporária da pena que cumpria pelo crime de tráfico de drogas, ocorreu no interior do município de Saudades e fez de vítimas um idoso de 84 anos e sua filha. 

Conforme a denúncia da Promotoria de Justiça de Pinhalzinho, o crime hediondo ocorreu no dia 22 de agosto de 2019. A investigação policial apurou que o réu e mais um comparsa pediram água à filha do idoso e, na sequência, já com arma em punho, anunciaram que se tratava de um assalto e que queriam dinheiro e armas. Ao perceberem também a presença do idoso no local, buscaram-no e determinaram que ambos ficassem deitados no chão, desferindo-lhes chutes nas pernas e ameaçando o idoso de morte caso olhasse para eles.

O Promotor de Justiça Douglas Dellazari sustentou que, não tendo localizado o dinheiro, o réu e seus comparsas subtraíram diversos objetos da residência, inclusive o veículo da família, utilizado depois para a fuga. Poucas horas após o roubo, José Fernando foi preso em flagrante na cidade vizinha de Chapecó, portando a arma utilizada na ameaça contra as vítimas.

A ação penal foi julgada pelo Juízo da Vara Única da Comarca de Pinhalzinho nos Autos n. 0008725-17.2019.8.24.0018.

Mais Acessadas

Carregando...