O crime de moeda falsa está previsto no artigo 289 do Código Penal (CP), e sua pena é de reclusão, de três a doze anos, e multa

31 de agosto de 2020

A Polícia Militar de Caçador alerta os comerciantes locais para que fiquem atentos a circulação de dinheiro falso que está sendo frequente no município, a exemplo disto, na última semana um adolescente foi apreendido após comprar picolés de um vendedor ambulante e como forma de pagamento acabou passando uma nota falsa de cinquenta reais.

O fato em questão aconteceu na sexta-feira, 28, no bairro Santa Catarina, onde segundo a vítima, um grupo de adolescentes comprou dez picolés e pagaram com uma nota de cinquenta reais. Certo tempo depois o vendedor percebeu que se tratava de dinheiro falso e acionou a PM.

Após receber as características dos autores uma guarnição em rondas localizou um suspeito em residência, sendo que este foi reconhecido pela vítima como quem efetuou o pagamento pelos picolés. O adolescente foi encaminhado à delegacia.

Entretanto, este não foi um caso isolado no município de Caçador, várias cédulas falsas estão sendo despejadas no comércio local, e a orientação da PM é que ao receber o pagamento, o comerciante faça a análise do dinheiro recebido, verificando se possuí marca d’agua, analisando os elementos de segurança escondidos na impressão, sentindo a textura da cédula, já que o papel moeda é mais espesso do que o papel comum, se possui os símbolos das armas nacionais um lado encaixando-se com o outro lado, se existe faixa holográfica, entre outros métodos possíveis de verificação de autenticidade.

O crime de moeda falsa está previsto no artigo 289 do Código Penal (CP), e sua pena é de reclusão, de três a doze anos, e multa.

Mais Acessadas

Carregando...