Moradora de Caçador desde os seis anos, ela cativou a comunidade e era ouvinte assídua da rádio Caçanjurê

5 de setembro de 2020

Mulher guerreira e de grande simplicidade. A frase é replicada nas redes sociais neste sábado, 5, em homenagem a Mafalda Morona, que faleceu nesta madrugada aos 87 anos.

Natural de Gaurama (RS), Mafalda veio para Caçador ainda criança, aos seis anos de idade.

Durante mais de 80 anos, cativou a comunidade caçadorense e foi ouvinte assídua da Rádio Caçanjurê. Tinha um carinho muito grande pelas pessoas.

Por morar no bairro Sorgatto, próximo ao cemitério, atuou como voluntária em vários velórios, ajudando a confortar as famílias em luto.

Era cozinheira de mão cheia e uma das receitas que mais gostava de fazer era cuca.

Mafalda sempre foi apaixonada pelo rádio. E ouvia a programação da Caçanjurê todos os dias.

Ficam as lembranças, nossa homenagem, e os sinceros sentimentos à família e amigos.

O corpo de Mafalda será velado na tarde deste sábado no memorial São Pedro em cerimônia restrita a familiares. O sepultamento será às 17h no Cemitério Muncipal de Caçador.

Desde o ano passado Mafalda estava morando em Tubarão com familiares. Ela fazia tratamento de Penfigoide bolhoso, uma doença cutânea autoimune crônica que causa lesões bolhosas pruriginosas generalizadas em pacientes idosos.

Mais Acessadas

Carregando...