Alana Oliveira, de 25 anos, foi encontrada morta dentro de casa na cidade do Planalto Norte catarinense; companheiro dela e principal suspeito pelo crime teve a prisão preventiva decretada

26 de outubro de 2020

A Polícia Civil de Mafra, no Planalto Norte catarinense, já decretou a prisão preventiva do suspeito de matar Alana de Oliveira, de 25 anos. Ela foi encontrada morta, dentro de casa, com diversos hematomas, na manhã deste domingo (25).

O crime ocorreu por volta das 11h15, na Vila Ferroviária. Alana foi encontrada por vizinhos que, ao verem o estado dela, abordaram uma viatura da polícia que fazia rondas na região. Os policiais foram até o local e constataram que ela não estava mais viva.

Como havia histórico de violência doméstica, a Polícia Militar fez buscas na região e encontrou o companheiro da vítima, andando a pé pela BR-116, próximo a divisa da cidade com Rio Negro, no Paraná.

Ele foi apontado como o principal suspeito pelo crime. Em depoimento, de acordo com o delegado Lucas Magalhães, ele teria negado, mas não apontou quem seria o então autor.

Testemunhas teriam informado, ainda, que o homem teria chutado a mulher até a morte. Segundo o delegado, essa também foi a primeira impressão dos peritos, porém, isso só será confirmado após sair o laudo da necropsia.

Após a prisão em flagrante, ele foi encaminhado para o Presídio Regional de Mafra. A Dpcami (Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso) continua com as investigações. A hipótese é de feminicídio.

Mais Acessadas

Carregando...