O Transcatarina encerra a 12ª edição como uma das mais competitivas, divertidas e especiais de toda a sua história. Protocolo de segurança foi cumprindo com rigor e êxito pelos participantes de nove estados brasileiros

3 de novembro de 2020

O Transcatarina não perdeu a largada e, neste ano atípico de 2020, desdobrou-se para concretizar sua 12ª edição, que começou no último dia 27, e terminou neste sábado (31), tendo a largada e chegada na cidade de Fraiburgo (SC), com pernoites nos municípios de Treze Tílias e Caçador. 

Com um rígido protocolo de segurança em prevenção à pandemia do Covid-19, esta edição reuniu cerca de 700 pessoas, vindas de 116 cidades e nove estados, sendo: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Goiânia e Espírito Santo. No total, 195  veículos 4×4 se alinharam no grid e depois espalharam-se pelo centro oeste catarinense; eles estavam divididos nas categorias de competição (Máster, Graduados, Turismo, Turismo Iniciante e Turismo Light), e de passeio (Passeio Expedition, Passeio Radical 1 e 2, e Adventure 1, 2 e 3). 

Antes de entrar no local da concentração do Transcatarina, todos os participantes – incluindo o staff – foram obrigados a fazer o teste do Covid-19 para detectar a presença do coronavírus em indivíduos assintomáticos e sintomáticos, e apresentar o resultado negativo à organização do evento. No decorrer dos dias, mantiveram-se todas as condutas de segurança, tais como, o uso de máscaras e higienização de mãos e equipamentos com álcool 70%. 

BLUMENAU BOLSONARO BR-282 BR-470 brasil CAMPOS NOVOS CAPINZAL CATANDUVAS CAÇADOR CHAPECÓ CONCURSO CONCÓRDIA coronavírus Coronavírus em SC Covid-19 CURITIBANOS ECONOMIA EMPREGO FLORIANÓPOLIS FRAIBURGO FRIO FUTEBOL HERVAL D’OESTE IRANI JOAÇABA LAGES LEBON RÉGIS LOTERIA MACONHA MONTE CARLO OESTE PIRATUBA PONTE SERRADA PREVISÃO DO TEMPO RIO DAS ANTAS SANTA CATARINA SANTA CECÍLIA SC-135 SC-355 TANGARÁ TREZE TÍLIAS UNIARP VIDEIRA VÍDEO ÁGUA DOCE

Chuva para coroar o último dia de Transcatarina 

Os participantes pediram tanto por chuva que o último dia foi coroado! Foram 144 quilômetros, com 100 quilômetros de navegação, e para tornar a disputa final ainda mais acirrada, o diretor de prova Vander Hirt, colocou 340 PCs (postos de controle). O roteiro passou por fazendas de reflorestamento de pinus e eucaliptos, pelas regiões de Caçador e Rio das Antas, até alcançar o Parque da Maçã, em Fraiburgo, onde foi colocado o pórtico da grande final. 

A terceira prova do dia estava com o terreno bastante liso e, na avaliação dos competidores, foi bem difícil para acelerar e manter o carro dentro da trilha. Poucos foram os pilotos que ousaram para conseguir manter as médias de velocidade, afinal, mais do que técnica e experiência nas manobras, foi preciso coragem – um verdadeiro espetáculo à parte, aumentando a adrenalina dos participantes. Enquanto isso, os navegadores trabalhavam duro para manter o hodômetro ajustado e cantar a referência. 

Os vencedores da quarta etapa 

Na categoria Máster, os melhores do dia foram Flávio Roberto Kath e Rafain Walendowsky, seguidos por Leandro Pereira Moor e Claudio Roberto Flores, e Marcelo de Freitas Gouveia e Igor Quirrenbach de Carvalho, segundo e terceiro colocados, respectivamente. 

Entre os Graduados, Paulo Renato Carvalho Ribeiro e Lucca Monteiro Carvalho Ribeiro, conquistaram o primeiro lugar, com Flavio Boghossian e Leonardo José Berg Martins, em segundo, Deonilson Salla e Henrique Domingos Glir. 

A dupla vencedora da Turismo foi Paulo Antinio Lacowicz e Ramon Lemons Lacowicz, com José Andrade Júnior e Bernardo Schafer Andrade, na segunda posição, e Osmar Fleischmann e Vitor Fleischman, em terceiro. 

Na Turismo Iniciante, venceram os estreantes Alan Fernando dos Santos e Alfredo Henrique da Mota Mooor, Ricardo Silva de Farias e Wilson Rodrigues Pintos, obtiveram a segunda posição, com Marcos Cominesi e Lucas Cominesi, em terceiro. 

E na Turismo Light, Vinicius Parizotto Gustaman e Felipe Tavares foram para o primeiro lugar do pódio. Ao lado deles, em segundo lugar, ficaram Fernando Mee e Aline Luiza Bergmann, e em terceiro lugar, Marcelo Vassoler e João Batista Freitas. 

Os campeões do 12º Transcatarina 

Foram quatro dias de disputas, a contar com o prólogo que também valeu pontos pela classificação geral. Não é novidade que a competitividade no Transcatarina é extremamente acirrada, sendo que a cada etapa a classificação geral tinha sobe e desce de posições entre os competidores. No total, foram percorridos cerca de 600 quilômetros, em quatro dias de disputas. 

Na categoria Máster, o título foi extremamente disputado com empate entre Leandro Pereira Moor e Claudio Roberto Flores, e Marcelo de Freitas Gouveia e Igor Quirrenbach de Carvalho, com 112 pontos, porém, no critério de desempate, Leandro e Claudio levaram a melhor e conquistaram o troféu que buscam a nove anos. “Finalmente subimos no primeiro lugar do pódio e a emoção é muito grande. Não existem palavras que possam descrever essa sensação de ser campeão de um Transcatarina, e ainda mais nesta edição, em um ano atípico, em uma disputa muito parelha. Chegamos até a acreditar que tínhamos deixado escapar o título”, comemorou Moor. Na terceira posição, com apenas um ponto de diferença, ficaram Flavio Roberto Kath e Rafain Walendowsky. 

O primeiro lugar do pódio foi ocupado por pai e filho, Paulo Renato Carvalho Ribeiro e Lucca Monteiro Carvalho Ribeiro, de apenas 17 anos (sendo que a estreia de Lucca no Transcatarina). “A nossa parceria e cumplicidade foi o segredo para vencermos. Voltei a competir no rali de regularidade por causa do meu filho, para passarmos mais tempo juntos”, contou o piloto. “Provas, médias de velocidade, equipe de apoio (que tornam seus amigos), na minha opinião foi tudo incrível”, disse o navegador. As duplas Alexandre Menezes Ferreira e Guilherme de Sousa Siqueira, e Dirceu Potrich e Leonardo Borges Menarim, vieram logo atrás, em segundo e terceiro lugares. 

O piloto Dirceu Araújo Salla e o navegador Rodrigo Dionizio Silva conquistaram o título da categoria Turismo. “O segredo da nossa vitória foi o entrosamento e o conjunto ‘piloto, navegador, carro e navegação’ que funcionou. Nunca competimos juntos e decidimos de última hora participar do Transcatarina”, comentou Silva. O segundo lugar foi para Paulo Antonio Lacowicz e Ramon Paulo Lemos Lacowicz, e José Andrade Júnior e Bernardo Schafer Andrade, nas segundas e terceiras colocações, respectivamente. 

Na categoria Turismo Iniciante, Eduardo Pereira Silva e Maria Beatriz de Andrade Silva, sagraram-se os campeões. “Estamos surpresos com esse resultado, porém, a cada etapa ganhávamos mais confiança e os resultados vieram. E a última etapa foi mais rápida e dinâmica, e isso nos favoreceu”, contou Eduardo. “E claro, sem brigas”, brincou o piloto que é casado há 40 anos com Maria Beatriz. Na segunda posição, vieram Alan Fernando dos Santos e Alfredo Henrique da Mota Moor, com Marcos Cominesi e Lucas Cominesi, em terceiro. 

Os campeões na categoria Turismo Light foram Vinicius Parizotto Gustaman e Felipe Tavares. “É muita emoção. Principalmente, porque tivemos problemas mecânicos no carro e pensamos que não daríamos conta, e agradecemos a nossa equipe de apoio. Passou muito rápido, adoramos. A organização está de parabéns e no ano que vem estaremos de volta”, disse Gustaman. Em segundo lugar ficaram Marcelo Vassoler e João Batista Freitas, e em terceiro, Marco Aurélio Santana de Oliveira e Marcos Antônio Couto Neto. 

A importância da credibilidade 

O Transcatarina fez 12 anos de vida e com uma organização grandiosa e impecável, sob o comando de Edson João da Costa, o evento reúne pessoas de diversas regiões do Brasil, com uma mistura de culturas e sotaques. Por meio da alegria, da união e, com os jantares de confraternização e premiação, traz um tom especial ao evento, que é um dos mais aguardados pela nação off-road. 

Família! Essa é a palavra que resume o Transcatarina. “Agradecemos imensamente aos nossos patrocinadores, as prefeituras locais e aos proprietários de fazendas que, mesmo em um ano tão difícil e diferente, confiou na nossa proposta e nos ajudou na realização da 12ª edição. Graças aos esforços de uma equipe dedicada e parceiros fieis, fizemos o Transcatarina 2020, com a certeza de que em 2021, tudo será ainda melhor”, encerrou Costa. 

Classificação – quarta etapa

Caçador a Fraiburgo, SC 

Categoria Máster

1º Flavio Roberto Kath / Rafain Walendowsky, 625 pontos perdidos

2º Leandro Pereira Moor / Claudio Roberto Flores, 1.102 pontos perdidos

3º Marcelo de Freitas Gouveia / Igor Quirrenbach de Carvalho, 1.940 pontos perdidos

4º Acyr Hideki Rodrigues da Silva / Renan Medeiros, 4.093 pontos perdidos

5º Ednilso Leonel Borguezani / Marcos Fernando Evangelista, 4.754 pontos perdidos

Categoria Graduado

1º Paulo Renato Carvalho Ribeiro / Lucca Monteiro Carvalho Ribeiro, 1.733 pontos perdidos

2º Flavio Boghossian / Leonardo Martins, 3.593 pontos perdidos

3º Deonilson Salla / Henrique Domingos Glir, 8.271 pontos perdidos

4º Luis Miguel Sono / Rosimeri Vasconcelos Dias, 9.675 pontos perdidos

5º Marcio Schlindwein / Leonardo Agustinho de Melo, 13.605 pontos perdidos 

Categoria Turismo

1º Paulo Antonio Lacowicz / Ramon Paulo Lemos Lacowicz, 1.666 pontos perdidos

2º José Andrade Júnior / Bernardo Schafer Andrade, 3.516 pontos perdidos

3º Osmar Fleischmann / Vitor Fleischmann, 4.818 pontos perdidos

4º Edson Ziolkowski / Luciano Pasqual, 5.710 pontos perdidos

5º Benedito Lopes / Fernando José Freneda da Silva, 5.865 pontos perdidos 

Categoria Turismo Iniciante

1º Alan Fernando dos Santos / Alfredo Henrique da Mota Moor, 1.759 pontos perdidos

2º Ricardo Silva de Farias Oliveira / Wilson Rodrigues Pinto, 1.946 pontos perdidos

3º Marcos Cominesi / Lucas Cominesi, 1.989 pontos perdidos

4º Ricardo Hoffmann / Guilherme Hoffmann, 2.472 pontos perdidos

5º Fábio Francisco Dalpaz / Deivid de Giacometi, 6.681 pontos perdidos 

Categoria Turismo Light

1º Vinicius Parizotto Gustaman / Felipe Tavares, 39.364 pontos perdidos

2º Fernando Mees / Aline Bergmann, 64.276 pontos perdidos

3º Marcelo Vassoler / João Batista Freitas, 89.696 pontos perdidos

4º Antonio Becchi / Cezar Mariani Ceron, 261.842 pontos perdidos

5º Marco Aurélio Santana de Oliveira / Marcos Antônio Couto Neto, 499.007 pontos perdidos 

Classificação Geral – 12º Transcatarina

27 a 31 de outubro

Categoria Máster

1º Leandro Pereira Moor / Claudio Roberto Flores, 113 pontos

2º Marcelo de Freitas Gouveia / Igor Quirrenbach de Carvalho, 113 pontos

3º Flavio Roberto Kath / Rafain Walendowsky, 112 pontos

4º Leandro Rodrigo Riffel / Michael da Silveira Masson, 106 pontos

5º Victor Pudell / Ronando Willian Rodrigues dos Santos, 98 pontos 

Categoria Graduados

1º Paulo Renato Carvalho Ribeiro / Lucca Monteiro Carvalho Ribeiro, 119 pontos

2º Alexandre Menezes Ferreira / Guilherme de Sousa Siqueira, 113 pontos

3º Dirceu Potrich / Leonardo Borges Menarim, 107 pontos

4º Deonilson Salla / Henrique Domingos Glir, 95 pontos

5º Rui Cesar Schmitz / André Luiz Lender, 90 pontos 

Categoria Turismo

1º Dirceu Araújo Salla / Rodrigo Dionizio Silva, 113 pontos

2º Paulo Antonio Lacowicz / Ramon Paulo Lemos Lacowicz, 105 pontos

3º José Andrade Júnior / Bernardo Schafer Andrade, 101 pontos

4º Marcos Giannoni / David Taufik Rahd, 98 pontos

5º Benedito Lopes / Fernando José Freneda da Silva, 93 pontos 

Categoria Turismo Iniciante

1º Eduardo Pereira Silva / Maria Beatriz de Andrade Silva, 124 pontos

2º Alan Fernando dos Santos / Alfredo Henrique da Mota Moor, 112 pontos

3º Marcos Cominesi / Lucas Cominesi, 111 pontos

4º Ricardo Silva de Farias Oliveira / Wilson Rodrigues Pinto, 102 pontos

5º Ricardo Hoffmann / Guilherme Hoffmann, 101 pontos 

Categoria Turismo Light

1º Vinicius Parizotto Gustaman / Felipe Tavares, 130 pontos perdidos

2º Marcelo Vassoler / João Batista Freitas, 125 pontos perdidos

3º Marco Aurélio Santana de Oliveira / Marcos Antônio Couto Neto, 107 pontos

4º Antonio Becchi / Cezar Mariani Ceron, 103 pontos

5º Fernando Mees / Aline Bergmann, 96 pontos 

*Para ver a classificação completa do Transcatarina: www.transcatarina.com.br

Mais Acessadas

Carregando...