Prefeito Fabrício Oliveira afirmou em live que o motivo é a projeção do aumento do grau de risco da Covid-19 na região

19 de novembro de 2020

O prefeito de Balneário Camboriú, Fabrício Oliveira (Podemos) divulgou que a tradicional queima de fogos durante o Réveillon da cidade, está cancelada. A informação foi divulgada na noite desta quinta-feira (19).

O cancelamento do espetáculo de luzes e formas que celebra a passagem de ano no balneário mais famoso de Santa Catarina ocorre, de acordo com a Prefeitura, por conta da projeção do grau de risco da Covid-19 na região.

Além disso, vale ressaltar que o MPSC (Ministério Público de Santa Catarina) realizou uma recomendação à Prefeitura pelo cancelamento do evento que reúne mais de um milhão de pessoas.

Conforme Fabrício Oliveira, o motivo do cancelamento dos fogos no Réveillon é por conta da projeção que a região da Foz do Rio Itajaí seja classificada como “gravíssimo” (vermelho) já na próxima semana. Sendo assim, medidas mais restritivas seriam implantadas na região.

Lotação dos leitos de UTI

Além disso, o prefeito de Balneário Camboriú alertou para a lotação dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) nos hospitais da região.

Conforme a tabela de ocupação dos leitos da SES (Secretaria de Estado da Saúde), o Hospital Ruth Cardoso apresenta 91,30% de ocupação dos seus leitos totais, ou seja, somente quatro dos 46 leitos estão disponíveis. Vale ressaltar que apenas um leito de UTI para pacientes com a Covid-19 está disponível.

Além disso, o Hospital e Maternidade Marieta K. Bornhausen, em Itajaí, apresenta taxa de ocupação de 59,26% da sua taxa de ocupação, ou seja, 44 dos 108 leitos estão disponíveis, sendo 28 para o tratamento de pacientes do novo coronavírus.

Já o Hospital Universitário Pequeno Anjo, também em Itajaí, apresenta taxa de ocupação de 36,46%, dos 13 leitos ativos. Os números foram levados em conta atualização desta quinta-feira (19), às 11h05.

O prefeito de Balneário Camboriú afirmou que está buscando a habilitação dos 35 leitos que foram desativados no Hospital Marieta K. Bornhausen. Assim como está conversando com o Governo do Estado para a habilitação de outros 10 leitos de UTI para o Hospital de Camboriú.

Mais Acessadas

Carregando...