Irmã de um dos envolvidos na abordagem policial se referiu à agente como “macaco” em postagem nas redes sociais

15 de janeiro de 2021

Um policial militar da cidade de Urubici, na Serra catarinense, foi vítima de injúria racial em uma rede social na terça-feira (12) após atender uma ocorrência. A mulher que fez a postagem foi identificada. A Polícia Civil instaurou inquérito para investigar o caso.

A ocorrência envolveu a perseguição de um motorista que estaria fazendo manobras perigosas de carro pela cidade. Após o atendimento, a irmã de um dos suspeitos chamou os policiais que atuaram na operação de “lixos” e se referiu a um deles, que é negro, como “macaco”.

Conforme a Polícia Militar, a postagem da mulher foi compartilhada pelo próprios moradores da cidade, como forma de denúncia, e também foi enviada diretamente à polícia, que registrou um boletim de ocorrência.

— O inquérito foi instaurado nesta quinta-feira. Estamos na fase de levantamento de informações, oitiva de testemunhas para documentar a materialidade do crime e os indícios de autoria — disse o delegado responsável pelo caso, Édipo Heilt.

A identidade e a idade da mulher não foram divulgadas pela polícia. A postagem foi apagada, ainda segundo a polícia.

A ocorrência atendida pelo policial começou depois que uma guarnição foi acionada para atender reclamações sobre um motorista que estaria fazendo manobras perigosas de carro em via pública, na terça-feira (12). A polícia encontrou o veículo suspeito em uma ronda.

Segundo a polícia, o motorista desrespeitou a ordem de parada e fugiu. Durante a fuga, ele ultrapassou o sinal vermelho, dirigiu em alta velocidade e pela contramão, informou a PM. A perseguição só terminou quando o carro quebrou depois de ter atingido duas lombadas.

Ainda conforme a PM, ao perceberem que a abordagem estava sendo feita por somente um policial, os ocupantes continuaram a desobedecer às ordens feitas pelo agente. O policial chegou a ser cercado pelo grupo de três pessoas que estava no carro.

Após presenciar a fuga, um policial militar de folga e o delegado da Polícia Civil auxiliaram na abordagem. Dois homens que estavam no carro foram encaminhados para a delegacia.

O veículo utilizado estava com licenciamento atrasado, o condutor não era habilitado e foi preso. No veículo estava ainda uma adolescente grávida que foi encaminhada ao Conselho Tutelar de Bom Retiro, também da Serra, de acordo com a PM.

Mais Acessadas

Carregando...