Pregão eletrônico que ocorreu nesta quarta-feira (20) não conseguiu comprar o insumo pelo preço pretendido

21 de janeiro de 2021

Enquanto os municípios catarinenses já começaram a vacinação contra a covid-19, a Secretaria de Saúde (SES) fracassou na tentativa de compra de seringas destinadas à continuidade da imunização. Apesar disso, o governo garante que há insumos suficientes em estoque para as primeiras fases da campanha estadual.

O Estado pretendia comprar 11 milhões de seringas em um pregão eletrônico feito na manhã desta quarta-feira (20). Duas empresas participaram da disputa, que tinha como critério para a escolha o menor preço por item. Após a abertura dos lances, houve um pedido por parte do governo para que os valores oferecidos fossem reduzidos para R$ 0,17 por unidade. 

O preço, contudo, não foi ofertado por nenhuma das empresas. Uma delas chegou a sugerir R$ 0,28. Sem o indicativo de que as cifras fossem diminuídas, o pregão foi encerrado. Nenhuma seringa foi comprada. O edital estabelecia 20 dias para a entrega dos insumos após o recebimento dos documentos que autorizassem a compra. 

Problemas com a compra de insumos para a vacinação não são exclusividade do governo catarinense. O próprio Ministério da Saúde teve problemas em um pregão eletrônico para as compras de seringas e agulhas em dezembro do ano passado. Das 331 milhões de unidades que a pasta buscava comprar, só houve oferta para adquirir 7,9 milhões. O número representa menos de 3% do necessário do almejado. 

Na segunda-feira (18), o governo de SC começou a campanha de vacinação contra a covid-19 após receber 144 mil doses da CoronaVac. Os imunizantes foram distribuídos aos municípios no dia seguinte, data em que muitos começaram a aplicar as doses nos grupos prioritários. 

A SES informou que o número de seringas e agulhas em estoques é suficiente para atender às demandas das fases inicias previstas no Plano Estadual de Vacinação para a Covid-19. A secretaria afirma ainda que “continua a realizar aquisições segundo seu planejamento estratégico e os critérios legais que regem as compras públicas”.  

Ministério alertou sobre falta de insumos em SC

Na última quinta-feira (14) o governo de Santa Catarina informou ter 9,5 milhões de seringas e 3 milhões de agulhas preparadas para iniciar a imunização contra o coronavírus. A informação foi dada após o Ministério da Saúde comunicar, em ofício enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF), que o Estado catarinense corria risco de não ter estoque suficiente para iniciar a imunização.

Na ocasião, o secretário de Estado da Saúde André Motta disse ao G1 SC que o número informado pelo Ministério da Saúde “não está correto” e que “houve algum equívoco”.

Mais Acessadas

Carregando...