Crime aconteceu em outubro de 2019, tirando a vida de um senhor de 70 anos

16 de fevereiro de 2021

Um homem acusado de homicídio vai a júri popular ainda no mês de fevereiro, em Caçador. O júri deve acontecer no dia 25, uma quinta-feira, com início as 8h30. Este será o primeiro júri popular de 2021 a ser realizado em Caçador. Ele acontece no Tribunal de Justiça, sediado no Fórum da Comarca de Caçador, após um período de reformas.

O réu será julgado por Homicídio duplamente qualificado, por motivo fútil e utilização de recurso que dificultou a defesa da vítima. Ele também responderá pelo crime de ocultação de cadáver.

O júri será presidido pelo Juiz de Direito, André da Silva Silveira. A acusação ficará a cargo do Ministério Público por meio de um Promotor de Justiça já escalado para cobrir o Promotor titular, afastado em decorrência da pandemia. Já, a defesa será realizada pela defensora pública, Elaine Caroline Masnik.

O crime

De acordo com a denúncia, na madrugada entre os dias 26 e 27 de outubro de 2019, o acusado teria desferido três golpes de faca que atingiram o pescoço e a região mandibular da vítima, que na época tinha 70 anos. As lesões causaram a morte da vítima.

O delito teria sido praticado por motivo fútil, tendo em vista que o acusado não teria ficado satisfeito com o fato de a vítima ter aumentado seu tom de voz em pequena discussão travada entre eles.

Após o homicídio, no dia 27 de outubro de 2019, por volta da 1h da madrugada, o acusado teria ocultado o cadáver da vítima, enterrando-o em uma cova escavada pelo próprio acusado em um terreno situado aos fundos de sua residência.

Em março, réus serão julgado por matar adolescente de 15 anos

O segundo júri popular de 2021 a ser realizado em Caçador acontece no dia 3 de março. Neste, dois homens sentarão no banco dos réus para serem julgados por ter matado um adolescente de 15 anos.

De acordo com a Denúncia, o crime teria ocorrido na noite do dia 5 de fevereiro de 2018. Os acusados teriam se deslocado à procura da vitima, um adolescente de 15 anos, com o objetivo de “aplicar uma lição” no adolescente em virtude de supostos atos infracionais envolvendo furtos a residências.

Ao encontrarem o adolescente, os acusados lhe ofereceram uma carona para ir até um ponto de venda de drogas. A vítima teria embarcado no veículo. Os acusados então teriam ido para local ermo e desabitado, onde, após retirarem a vítima à força do interior do veículo, de posse de um pedaço de madeira, teriam desferido diversos golpes no adolescente.
De acordo com a denúncia, o primeiro golpe foi o suficiente para deixar a vítima sem capacidade de resistência no chão. Mesmo assim os acusados continuaram lhe batendo, desferindo golpes de forma cruel e consciente. Os acusados provocaram lesões corporais que teriam sido a causa eficiente da morte da vítima por traumatismo crânio encefálico.

Em seguida, os acusados teriam empreendido imediata fuga do local dos fatos, retornando para as suas respectivas residências, deixando a vítima agonizando. O corpo do adolescente foi localizado por um popular, na manhã do dia 6 de fevereiro de 2018, por volta das 7h.

Segundo a acusação, os réus responderam por homicídio duplamente qualificado, por motivo fútil, traição e emboscada.


 

Mais Acessadas

Carregando...