As outras 15 regiões permanecem em vermelho, o que representa o pior nível de atenção na pandemia

4 de abril de 2021

Depois de cinco semanas com todas as cidades do Estado em risco gravíssimo para o coronavírus, Santa Catarina tem uma região em nível grave: Xanxerê, no Oeste. A mudança foi divulgada na manhã deste sábado (5) pela Secretaria de Estada da Saúde (SES). As outras 15 regiões permanecem em vermelho, o que representa o pior nível de atenção na pandemia.

Na noite de sexta-feira (3), o Estado atingiu 11.125 mortes pela Covid-19. No total, desde o início da pandemia mais de 813 mil pessoas foram infectadas. Os hospitais estão cheios e há 252 pessoas na fila de espera por UTI-Covid. 

Decreto

Este é o terceiro fim de semana de vigência do decreto estadual que tenta frear o contágio do vírus. Praias, parques e praças só podem ser usados para exercício físico individual. Comércio e outros serviços têm horários escalonados para evitar aglomerações. Desde de 23 de março, quem não usa máscara também pode ser multado no valor de R$ 500.

Matriz de Risco

Segundo a cientista de dados Bianca Vieira, a melhora se deve pela baixa dos indicadores nos índices de transmissibilidade, do evento sentinela e, principalmente, do monitoramento dos casos, que voltou à cor amarela (nível alto), caindo duas posições na região.

Entenda as dimensões do mapa

Segundo Centro de Operações de Emergência em Saúde (Coes), houve mudanças nas notas das regiões referente às quatro dimensões que atualizam a situação do coronavírus. O resultado dos pontos faz com que as regiões mudem de cor no mapa.

Veja o significado das dimensões:

  • Evento sentinela: As regiões ainda registram alta ocorrência de óbitos, mas o Rt tem diminuído e aponta para uma tendência de baixa nesta onda.
  • Transmissibilidade: Todas as regiões do estado estão classificadas com risco Grave para o
  • aumento de casos de COVID-19. Nenhuma em risco Gravíssimo.
  • Monitoramento: O percentual de positividade dos exames processados está acima de 30% na maior parte do estado.
  • Ocupação de leitos: Todas as regiões estão classificadas em nível Gravíssimo, ou seja, encontram-se em alerta máximo para a ocupação de leitos de UTI reservado Covid-19.

Mais Acessadas

Carregando...