Caçadorense especial morreu vítima de Covid-19. Uma de suas paixões era o time de futebol feminino da cidade

7 de abril de 2021

Faleceu neste domingo, 4, Juliano Casagrande, aos 45 anos, torcedor símbolo do Kindermann. Ele morreu devido a complicações da Covid-19. Estava internado há vários dias no hospital Maicé, em Caçador.

Juliano era portador de síndrome de down e muito conhecido pelo seu carisma com as pessoas. Antes da pandemia, trabalhou com auxiliar em um supermercado da cidade.

Entre suas paixões estavam a música e o esporte. Torcedor símbolo do Kindermann, era o primeiro a chegar e o último a sair do estádio em dia de jogo. Vibrava a cada lance e tinha fotos com todas as atletas e comissão técnica do time.

Nas redes sociais, várias jogadoras lamentaram o falecimento de Juliano. A assessoria de imprensa do clube fez uma postagem de luto e uma homenagem ao torcedor número 1 do time.

Juliano foi sepultado sob muita comoção nesta segunda-feira, 5, em Caçador. A cerimônia de despedida foi restrita a familiares. Ele deixa mãe e três irmãos. O pai, Osmar Casagrande, também faleceu vítima de Covid, no dia 21 de março.

Postagem Kindermann

LUTO

Sabe aquele torcedor de carteirinha? Aquele que é o primeiro a chegar no estádio e o último a sair? O que tem foto com todas as atletas, e que vibra a cada lance? Então, esse era o Juliano!

Ele que dizia que ser ajudante do técnico, era o seu segundo emprego! Infelizmente Juliano não sobreviveu a pandemia. Por complicações da Covid-19 e após um derrame cerebral, aos 45 anos, o torcedor número 1 do Avaí Kindermann faleceu.

Não há palavras para definir a falta que fará. Será nosso eterno torcedor e agora, vai torcer lá do céu ? Vá em paz, Juliano! (Na primeira foto, Juliano é homenageado pela ex atleta do Avaí Kindermann, Andressinha, com a camisa 10, em 2013).

Mais Acessadas

Carregando...